PSI afasta-se de ‘bear market’ e regista crescimento superior a grandes índices mundiais

Nos liderou as valorizações mensais no PSI, com uma subida de quase 19%. Já a Greenvolt foi a única cotada com registo negativo (-9,5%).

O principal índice da bolsa de Lisboa afastou-se de bear market, uma queda de 20% ou superior, em outubro e regista um crescimento superior aos grandes índices mundiais.

O PSI cresceu 7,8% durante o mês de outubro face ao mês anterior, um crescimento em linha com o registado por outros grandes índices europeus e mundiais: Ibex 35 (8%), FTSE 100 (2,9%), DAX 30 (9,4%), CAC 40 (8,8%), Stoxx 600 (6,3%), S&P500 (8%) ou o Nasdaq (3,9%), segundo uma análise da Maxyield a que o JE teve acesso.

O índice fechou o mês nos 5.718,3 pontos, aproximando-se do limite superior da sua faixa de variação (5.450 – 5.750 pontos), atingindo um nível ligeiramente superior ao do início do ano, “afastando os riscos de bear market“, segundo o clube dos pequenos acionistas.

O bear market no PSI ocorre por volta dos 5.080 pontos do índice, e o desempenho de outubro “permitiu recuperar parcialmente das perdas de agosto (-2,1%) e setembro (-11,5%), afastando os riscos de bear market“.

A NOS liderou as valorizações mensais no PSI, com uma subida de 18,7%. Seguem-se os CTT (15,3%), Mota-Engil (14,6%),  BCP (13,7%), à J. Martins (12,4%), à Sonae SGPS (10,6%), à Corticeira Amorim (9,7%), à Altri (8,8%), à REN (8,5%), à Navigator (8,4%), à Galp (4,6%), à Semapa (3,7%), à EDP Renováveis (1,3%), e à EDP (0,9%). A Greenvolt é a única cotada com uma variação mensal negativa (-9,5%).

Face ao final de 2021, o PSI apresenta um crescimento anua de 2,7% até ao final de outubro, com nove cotadas em sentido positivo e seis a recuar.

Do lado positivo, destaque para a Greenvolt (22,5%), a GALP (20,6%), a NOS (16,2%), a Navigator (15,2%), a Semapa (10,1%), a J. Martins (4,4%), a REN (2,9%), o BCP (2,5%) e a ALTRI (0,4%).

Do lado negativo, estão os  CTT (-31,4%), a Corticeira Amorim (-13,3%), a EDP (-8,4%), a Mota-Engil (-4,9%), a Sonae SGPS (-2,9%), e a EDP Renováveis (-2,7%).

 

Recomendadas

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta quarta-feira

A União Europeia deverá divulgar na quarta-feira dados concretos sobre a evolução do emprego no terceiro trimestre deste ano. O indicador é importante na definição da estratégia de política monetária daqui para a frente, já que historicamente sinaliza (ou não) um cenário de recessão – uma preocupação que tem estado na agenda dos bancos centrais.

Novabase suspende programa de recompra de ações

A tecnológica já tinha suspendido o programa em junho, tendo depois voltado a retomá-lo. Segundo informação publicada nessa altura, o programa estava previsto durar até 31 de dezembro de 2023.

Encarnado toma conta de Wall Street no fecho da sessão

Mesmo as ações da Taiwan Semiconductor Manufacturing, que negoceia no Dow Jones, caíram mais de 3% apesar de a empresa ter anunciado um investimento de 40 mil milhões de dólares no Arizona, o maior de sempre neste estado norte-americano.
Comentários