PSI encerra sessão em alta ligeira em contraste com generalidade dos mercados europeus

O banco liderado por Miguel Maya cessou o dia com ganhos de 1,23% para 0,1479 euros, seguido da NOS, com 1,21% para 3,83 euros. A Semapa terminou o dia a subir 1,90% para 13,98 euros.

A bolsa de Lisboa encerrou a primeira sessão da semana em alta ligeira, a ganhar 0,15% para 5.865,47 pontos, com o BCP a sustentar o principal índice português.

O banco liderado por Miguel Maya cessou o dia com ganhos de 1,23% para 0,1479 euros, seguido da NOS, com 1,21% para 3,83 euros. A Semapa terminou o dia a subir 1,90% para 13,98 euros.

No sector energético, a EDP Renováveis estava a ganhar 0,45% para 22,13 euros e a holding do grupo de energia 0,24% para 4,60 euros no término da sessão.

Por outro lado, a Jerónimo Martins liderou nas perdas, tendo caído 22.25% para 20,82 euros.

A generalidade dos mercados europeus terminou o dia em terreno negativo, com exceção do britânico FTSE, que fechou com ganhos de 0,15% para 7.567,54 pontos.

“A maioria dos principais índices de ações europeus encerrou em baixa, com o Footsie entre as exceções. O alívio das restrições pandémicas na China até conferiu algum otimismo a sectores mais expostos àquela geografia, como o de Recursos Naturais, mas foi uma boa notícia vinda dos EUA que acabou por condicionar o sentimento”, explica Ramiro Loureiro, analista de mercados do Millennium Investment baking.

O alemão DAX encerrou esta segunda-feira a cair 0,56% para 14.447,61 pontos, 0 francês CAC a perder 0,67% para 6.696,96 pontos e o espanhol IBEX ficou inalterado.

“Na Zona Euro e na China a atividade no sector de serviços agravou o ritmo de contração no mês passado. Por cá, o PSI conseguiu contrariar o exterior e valorizar 0,2%, puxado pelos ganhos superiores a 1% de Semapa, NOS e BCP. À hora de fecho das bolsas no velho continente as congéneres de Wall Street seguiam com perdas em torno dos 1%”, continuou o mesmo especialista.

No mercado petrolífero, o brent recua 1,50% para 84,29 dólares por barril e o crude perde 1,60% para 78,70 dólares.

Recomendadas

Bolsa de Lisboa fecha sessão no ‘verde’ com BCP a liderar ganhos

As principais bolsas europeias terminaram divididas, com o DAX (Alemanha) e o CAC 40 (França) a registarem valorizações de 0,01%, enquanto o FTSE 100 (Reino Unido) perdeu 0,16% e o IBEX 35 (Espanha) depreciou 0,15%.

Wall Street arranca sessão com todos os índices no ‘verde’

A bolsa de Nova Iorque iniciou a sessão com sinais positivos nos três principais índices, apesar da queda das ações da McDonald’s.

Gestora de fundos dos EUA alerta para iminência de uma catástrofe nos mercados

A crescente dívida mundial, que não para de crescer, pode acabar num desastre financeiro de proporções mais devastadoras que o crash de 1929. A dívida “é a maior bomba-relógio de sempre da história financeira”.
Comentários