PSI fechou no ‘verde’ em linha com a Europa

Lá fora, as principais praças europeias também negociaram em terreno positivo. O DAX apreciou 1,16%, enquanto o IBEX 35 avançou 1,05%, o CAC 40 ganhou 1,04%, e o britânico FTSE 100 valorizou 0,54%.

A bolsa de Lisboa encerrou esta sexta-feira no ‘verde’ ao subir 0,48% para os 5.766,02 pontos.

A EDP Renováveis foi quem mais ganhou por ter crescido 1,41% para os 22,30 euros, seguida da NOS, que valorizou 1,05% para os 3,86 euros. A EDP avançou 0,99% para os 20,44 euros e a Jerónimo Martins 0,96% para 4,43 euros. Também o BCP apreciou hoje (+0,20% para os 0,1525 euros).

A Greenvolt liderou as perdas ao cair 1,22% para os 8,07 euros. Também a Galp desvalorizou 0,04% para os 11,26 euros.

Lá fora, as principais praças europeias também negociaram em terreno positivo. O DAX apreciou 1,16%, enquanto o IBEX 35 avançou 1,05%, o CAC 40 ganhou 1,04%, e o britânico FTSE 100 valorizou 0,54%.

“As principais bolsas europeias encerram em alta, com a grande maioria dos índices de ações a registarem valorizações superiores a 1%, apesar da Presidente do Banco Central Europeu ter referido esta manhã que as taxas de juro deverão continuar a subir de modo a combater uma inflação recorde na região, assumindo uma subida no mínimo de 50 pontos base na reunião de dezembro. O setor Automóvel liderou, seguido do de Retalho, este impulsionado pelas boas reações a contas das congéneres norte-americanas, com destaque para Foot Locker e Ross Stores, que disparavam em Wall Street”, escreve o analista do Millenium Investment Banking Ramiro Loureiro.

“Por cá, o PSI registou ganhos mais modestos, com a Greenvolt a atrasar o índice. Ainda assim, de destacar a performance superior a 1% de NOS e EDPR. Nos EUA a revelação de que a venda de casas usadas caiu 5,9% em outubro mostrou que a subida de taxas de juro está a afastar compradores do mercado imobiliário, acabando por fazer pressão em Wall Street, ainda que a descida tenha até sido levemente inferior ao esperado”, acrescenta.

Nos outros mercados, o preço do barril de petróleo está a cair dos dois lados do Atlântico: em Nova Iorque, o WTI deprecia 3,43% para 78,83 dólares, e em Londres o Brent recua 3,14% para 87,01 dólares.

No mercado cambial, o euro desvaloriza 0,05% face ao dólar norte-americano para os 1,0355 dólares.

Recomendadas

PremiumBCE e Fed avaliam peso da subida de juros e ritmo pode abrandar nas próximas reuniões

As atas das mais recentes reuniões de política monetária na zona euro e EUA mostram uma preocupação de ambos os bancos centrais com o abrandamento da economia, dando esperanças de subidas menos expressivas dos juros nos próximos meses, embora os sinais neste sentido sejam mais fortes do outro lado do Atlântico.

Musk tinha um plano para o Twitter? Veja as escolhas da semana no “Mercados em Ação”

Conheça as escolhas da semana do programa da plataforma multimédia JE TV numa edição que contou com a análise de Nuno Sousa Pereira, head of investments da Sixty Degrees.

PSI encerra no ‘vermelho’ em contra ciclo com a Europa

Lá fora, as principais praças europeias negociaram maioritariamente em terreno positivo. O FTSE 100 valorizou 0,32%, o CAC 40 ganhou 0,08%, e o DAX apreciou 0,01%. O espanhol IBEX 35 manteve-se estável.
Comentários