PSI inicia semana no ‘vermelho’. Greenvolt cai 4%

O desempenho da Galp e o do BCP contrastam fortemente com o das restantes cotadas e evitam perdas maiores no índice português, ao subirem 4,36% para 11,12 euros e 3,50% para 0,1478 euros, pela mesma ordem. 

A bolsa de Lisboa iniciou a primeira sessão da semana em terreno negativo, estando a cair 0,91% para 5.950,01 pontos, penalizada pelo desempenho da Greenvolt, depois de ter encerrado em alta na sexta-feira.

A empresa liderada por João Manso Neto tomba 4% para 9,13 euros, estando a EDP Renováveis também a negociar em queda, a perder 0,87% para 23,81 euros.

A NOS e a Sonae recuam, respetivamente, 0,92% para 3,68 euros e 0,49% para 1,01 euros.

O desempenho da Galp e o do BCP contrastam fortemente com o das restantes cotadas e evitam perdas maiores no índice português, ao subirem 4,36% para 11,12 euros e 3,50% para 0,1478 euros, pela mesma ordem.

As restantes praças europeias iniciaram a semana igualmente no ‘vermelho’, após uma sexta-feira de fortes ganhos na Europa, com a generalidade dos índices a registar perdas próximas ou acima dos 2%. O alemão DAX recua 2,71% para 12.697,05 pontos, o francês CAC perde 2,10% para 6.037,90 pontos, o espanhol IBEX desvaloriza 2,02% para 7.772,22 pontos e o britânico FTSE 100 perde 0,89% para 21.385,00 pontos.

No mercado petrolífero, o brent (referência na Europa) sobe 2,48% para 95,33 dólares por barril e o crude ganha 2,26% para 88,83 dólares.

“Está a ser um arranque de semana muito difícil nos mercados europeus, com o agravamento da crise energética a motivar uma desvalorização acentuada do euro e das ações, enquanto o gás natural está a disparar”, destaca a BA&N Research Unit na análise diária “Morning Call”.

A Organização de Países Exportadores de Petróleo e aliados (OPEP+) realiza hoje a sua reunião mensal; as preocupações com uma recessão e a possibilidade de um novo acordo nuclear com o Irão, que veria um aumento significativo na quantidade disponível, podem motivar a Arábia Saudita, principal produtor mundial e dos poucos com aparente capacidade de reserva, a forçar novos cortes, de forma a tentar estimular novamente o preço do ‘ouro negro’.

Quanto ao mercado cambial, o euro registou o valor mais baixo desde dezembro de 2002 esta manhã.

Às 06:45 (hora de Lisboa), o euro seguia a 0,9883 dólares, menos 0,71% do que na sexta-feira; às 9:00, o euro caía 0,40% (0,9911 dólares).

Recomendadas

Prémio José Luís Sapateiro 2021 atribuído a trabalho de derivados sobre ações próprias

O Prémio José Luís Sapateiro, no valor de cinco mil euros, foi instituído pela Comissão de Mercado de Valores Mobiliários para distinguir uma dissertação académica ou um trabalho de investigação original que incida sobre um tema de relevância e interesse para o mercado de capitais português.

Juros da dívida de Portugal sobem a dois, cinco e dez anos

Às 08:30 em Lisboa, os juros a 10 anos avançavam para 3,203%, contra 3,166% na quinta-feira.

PSI no ‘vermelho’ em manhã mista nos mercados europeus

No mercado petrolífero, o brent ganha 0,04% para 94,46 pontos e o crude avança 0,08% para 88,52 pontos.
Comentários