PSI recupera e passa para o ‘verde’ contrariando movimento das principais bolsas europeias

O preço do barril de petróleo está a valorizar, com o brent a subir 3,86% para os 88,43 dólares e o crude a ganhar 4,04% para os 82,70 dólares.

A Bolsa de Lisboa encontra-se a meio da sessão desta segunda-feira em terreno positivo, a valorizar 0,78% para 5.344,04 pontos, contrariando o movimento das principais bolsas europeias, que estão em terreno negativo.

A Nos SGPS lidera nos ganhos, a valorizar 3,71%, com as suas ações a valerem 3,47 euros, seguida da EDP, que ganha 1,96% para os 4,53 euros, enquanto a Galp cresce 1,89% para os 10,01 euros.

A Greenvolt lidera nas perdas, a desvalorizar 1,98%, com as suas ações a valerem 8,43 euros, seguida do BCP, que perde 0,99% para os 0,1206 euros, enquanto a Semapa cai 0,82% para os 12,12 euros. A Jerónimo Martins também está a desvalorizar 0,42%, com as suas ações a valerem 18,97 euros.

Já as principais bolsas europeias encontram-se todas no ‘vermelho’, com o CAC 40 (França) a perder 0,87%, o FTSE 100 (Reino Unido) a recuar 0,56%, o DAX (Alemanha) a desvalorizar 0,54% e o IBEX 35 (Espanha) a cair 0,02%.

O analista de mercados do Millenium BCP, Ramiro Loureiro, destaca que os principais índices de ações europeus negoceiam em baixa na primeira sessão de outubro.

“À subida dos preços do gás natural, depois da Gazprom ter anunciado corte de fornecimento à Itália, junta-se uma escalada dos do petróleo, perante notícias de que a OPEP estará a considerar um corte de produção de cerca de um milhão de barris por dia, agravando os receios relacionados com o impacto da crise energética na Zona Euro, nomeadamente sobre a inflação, numa altura em que a Europa se prepara para enfrentar o período crítico de inverno”, realça.

“No Reino Unido o regulador de energia referiu que existe um risco significativo de escassez de gás nesses meses, podendo mesmo levar ao encerramento de algumas centrais de energia”, acrescenta ainda o analista.

Ramiro Loureiro também aponta que adicionalmente chegou a indicação de que a atividade industrial no bloco da moeda única agravou mais que o previsto o ritmo de contração em setembro, o que deixa a região mais exposta a cenários de recessão económica.

“O PSI consegue fugir às perdas, com a NOS impulsionada por perspetivas de que o mercado móvel português possa encolher de cinco para quatro players depois da Vodafone Portugal ter concordado em comprar a Nowo. Os ganhos da Galp Energia e da EDP também suportam o índice”, diz, por fim.

O preço do barril de petróleo está a valorizar, com o brent a subir 3,86% para os 88,43 dólares e o crude a ganhar 4,04% para os 82,70 dólares.

No mercado cambial, o euro está a ter uma desvalorização de 0,18% face ao dólar, para os 0,9781 euros.

Recomendadas

PremiumBCE e Fed avaliam peso da subida de juros e ritmo pode abrandar nas próximas reuniões

As atas das mais recentes reuniões de política monetária na zona euro e EUA mostram uma preocupação de ambos os bancos centrais com o abrandamento da economia, dando esperanças de subidas menos expressivas dos juros nos próximos meses, embora os sinais neste sentido sejam mais fortes do outro lado do Atlântico.

Musk tinha um plano para o Twitter? Veja as escolhas da semana no “Mercados em Ação”

Conheça as escolhas da semana do programa da plataforma multimédia JE TV numa edição que contou com a análise de Nuno Sousa Pereira, head of investments da Sixty Degrees.

PSI encerra no ‘vermelho’ em contra ciclo com a Europa

Lá fora, as principais praças europeias negociaram maioritariamente em terreno positivo. O FTSE 100 valorizou 0,32%, o CAC 40 ganhou 0,08%, e o DAX apreciou 0,01%. O espanhol IBEX 35 manteve-se estável.
Comentários