PSP destruiu mais de 37 mil armas de fogo e brancas este ano

No total, em 2018 a PSP destruiu 37.351 armas, mais 10.878 do que no ano anterior.

A PSP destruiu este ano mais de 37 mil armas de fogo e armas brancas, tendo eliminado 1.768 armas na 12.ª ação de destruição, ocorrida na quinta-feira passada, no Seixal, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a Polícia de Segurança Pública adianta que as armas destruídas foram declaradas como perdidas a favor do Estado no âmbito de processos-crime, contraordenação ou administrativos, depois de terem sido apreendidas ou foram entregues voluntariamente pelos seus detentores ou achadores.

Devido ao estado de degradação em que se encontram, as pistolas, revólveres, espingardas, punhais, navalhas e espadas foram mandadas destruir.

No total, em 2018 a PSP destruiu 37.351 armas, mais 10.878 do que no ano anterior.

Recomendadas

Milhares de pessoas correm em Caracas em ação promovida pela UE sobre violência contra as mulheres

A iniciativa, que conta com uma corrida de 10 quilómetros e uma caminhada de cinco quilómetros, proporcionou uma “festa” pelas ruas da capital da Venezuela, com o principal objetivo de sensibilizar a população para que não permita “nem um único ato de violência” contra as mulheres, explicou o chefe de missão da delegação da UE, Rafael Dochao Moreno, em declarações à agência Efe.

Prémio Manuel António da Mota distingue associação que apoia famílias vulneráveis

Criada em 2010, e com sede em Vila Nova de Tazem, concelho de Gouveia, na Guarda, a Reencontro desenvolve atividades nas áreas social, educativa e cultural junto de pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade ou exclusão social.

Reino Unido vai criminalizar incentivo à automutilação nas redes sociais

A ministra do Digital, Cultura e Media do Reino Unido, Michelle Donelan, afirmou que o projeto de lei será reforçado com essa ofensa para “garantir que esses atos vis desaparecem”.
Comentários