Putin irá como independente às presidenciais russas de março de 2018

O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou hoje que irá apresentar-se às eleições de março de 2018 como candidato independente, ao falar na tradicional conferência de imprensa anual no Kremlin.

“Irei como independente, mas confio no apoio das forças políticas, dos partidos e das organizações sociais que partilham a minha visão sobre o desenvolvimento do país”, disse o chefe de Estado russo, que há uma semana tinha anunciado a candidatura à reeleição.

“E, em geral, espero contar com um amplo apoio popular”, acrescentou, salientando que, se for reeleito, vai modernizar a economia russa, uma vez que defende uma Rússia “virada para o futuro”, através de uma economia “mais flexível” e com uma “eficiência aumentada”.

O presidente russo, também líder do partido Rússia Unida, defendeu ainda uma maior aposta nos serviços de saúde e de educação, temas que estarão, disse, “no topo das prioridades”.

No entanto, o chefe de Estado russo salientou que gostaria de ver maior competição política, o que permitiria “garantir maior equilíbrio” no sistema político nacional.

Segundo analistas políticos locais, Putin tem atualmente um índice de popularidade que ronda os 80%, pelo que deverá ser reeleito nas presidenciais de março.

Recomendadas

PremiumPutin une extremos na oposição ao Ocidente

As franjas mais extremas europeias convergem no apoio a Putin, unidas por um antiamericanismo reforçado, à esquerda, por uma orfandade do comunismo soviético e, à direita, pela admiração por um regime iliberal e autocrático.

Moçambique baixa receitas fiscais do gás ao fundo soberano para 40%

Moçambique deverá ser um dos maiores exportadores mundiais de gás a partir de 2024, beneficiando não só do aumento dos preços, no seguimento da invasão da Ucrânia pela Rússia, mas também pela transição energética.

Eleições do Brasil: Lula da Silva vota em eleição que pode definir o seu regresso ao Governo

Além de Lula da Silva e Bolsonaro, disputam as presidenciais brasileiras os candidatos Ciro Gomes, Simone Tebet, Luís Felipe D’Ávila, Soraya Tronicke, Eymael, Padre Kelmon, Leonardo Pericles, Sofia Manzano e Vera Lúcia.
Comentários