PremiumPwC contratada para avaliar injeção de 112 milhões no Novo Banco

O Fundo de Resolução contratou uma entidade externa para avaliar os 112 milhões de euros da injeção do CCA que ficaram retidos por decisão do Ministério das Finanças. A avaliação está a cargo da PwC.

A PwC Portugal é a entidade externa a quem o Fundo de Resolução pediu para averiguar a opção da administração do Novo Banco, relativa a uma cobertura do risco de taxa de juro em 2019 que fez subir necessidades de capital em 2020, e que foi levantada no relatório da auditoria da Deloitte.

Em causa está um montante de 112 milhões de euros que levantou dúvidas ao Ministério das Finanças. João Leão justificou assim a decisão do Governo de travar uma parte da injeção pelo Fundo de Resolução de 429 milhões de euros, no âmbito do acordo de capitaliação contingente (CCA), que foi autorizada pelo Conselho de Ministros.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Governo aprova extinção do fundo de pensões da Caixa

A extinção do fundos de pensões da CGD já está aprovada. Os beneficiários não serão, contudo, prejudicados, já que as responsabilidades passam para a CGA.

Taxa média dos novos depósitos atinge 0,35%, a mais baixa da zona euro

Enquanto a remuneração dos depósitos continua baixa, a taxa de juro dos novos empréstimos para a compra de casa fixou-se em 3,24% em 2022, um máximo desde julho de 2014.

CEO do Santander Totta revela que são “poucos milhares” com crédito à habitação em risco de incumprimento

No entanto, Pedro Castro e Almeida deixou um alerta: “Se os juros subirem para 4%, vamos ter muito mais reestruturações”. Nesse cenário, este responsável acredita que a economia vai “arrefecer”, adiantando ainda que esse arrefecimento pode ser benéfico para Portugal.
Comentários