Qantas anuncia voo direto entre Sydney e Londres, o voo comercial mais longo do mundo

Até 2025, a companhia aérea australiana planeia também oferecer ligações diretas entre Sydney e Melbourne para Nova Iorque. A ligação Sydney-Londres será de 20 horas, tornando-se no voo comercial mais longo do mundo.

A companhia aérea australiana Qantas anunciou que, até ao final de 2025, planeia oferecer ligações diretas entre Sydney e Melbourne para Nova Iorque e Londres, no âmbito do seu ambicioso ‘Project Sunrise’. A ligação Sydney-Londres será de 20 horas, tornando-se no voo comercial mais longo do mundo.

O anúncio surge aquando da aquisição, por parte da Qantas, de 12 aviões A350-1000 à fabricante europeia de aviões Airbus. A companha aérea diz que estes aviões são 25% mais eficientes em termos de poupança de combustível em comparação aos outros aviões da companhia, tornando-os capazes de voar entre a Austrália e “qualquer cidade” do mundo sem interrupções.

Estes novos aviões têm capacidade para 238 passageiros, e estão equipados com “zonas de bem-estar” para passageiros que queiram mover-se pela cabine ao longo das 20 horas de voo, bem como de “assentos premium”. A referir que a Quantas ainda não anunciou o preço destes voos.

O ‘Project Sunrise’ constitui “a derradeira solução para a tirania da distância”, afirmou o CEO da Qantas, Alan Joyce, acrescentando que as cabines dos novos aviões A350 estão a ser pensadas com especial atenção ao conforto “em todas as classes”, uma prioridade num voo desta duração. Este projeto já estava a ser planeado desde há alguns anos, mas foi atrasado pela pandemia.

A Qantas também encomendou outros 40 aviões à Airbus, nos modelos A321XLRs e A220-300s, destinados a operações domésticas, um investimento que está na casa dos mil milhões de euros.

 

Recomendadas

PremiumSystemic tem cinco novos investidores

Carlos Loureiro, José Galamba de Oliveira, Raúl Marques, Rui Leão Martinho e Vítor Nunes são os novos sócios da consultora fundada por Sofia Santos, que apoia empresas na área da sustentabilidade e ESG.

Porquê é que o teletrabalho é usado nuns países e noutros não?

A forma como se trabalha mudou radicalmente em vários países, com as empresas a fazer a transição de funções no escritório para total ou parcialmente remotas, e com os trabalhadores a incentivar a mudança. Contudo, nem todas as nações aderiram.

PremiumVenda do Atlântico avança e espanhóis fora da corrida ao BPG

O pedido de compra do Atlântico Europa pelo Well Link Group está finalmente a evoluir, depois do acordo assinado no inicio de 2020. Já o BPG optou por abrir o processo competitivo de venda.
Comentários