Quadrante com fiscalização do parque solar da RWE em Sines

O Parque Solar do Morgavel da RWE terá capacidade para abastecer o equivalente a aproximadamente 42 mil casas em Portugal. Um valor superior à totalidade do consumo doméstico do Município de Sines. A Quadrante é a empresa responsável pela gestão da construção e fiscalização do Parque.

A Quadrante anuncia em comunicado que ficou responsável pela gestão da construção e fiscalização do Parque Solar da RWE que irá permitir abastecer a totalidade do consumo doméstico do município de Sines.

A empresa avança que será responsável pela gestão da construção e fiscalização, comissionamento e interligação do Parque Solar. Os serviços incluem também controlo de planeamento e custos, controlo de qualidade, coordenação de segurança e controlo ambiental.

O Parque em causa, que contará com mais de 91 mil painéis solares, irá localizar-se numa área de 100 hectares na Herdade do Morgavel e será ligado à central termoelétrica de Sines através de uma linha existente de 60kV.

O Parque Solar do Morgavel da RWE terá capacidade para abastecer o equivalente a aproximadamente 42 mil casas em Portugal. Um valor superior à totalidade do consumo doméstico do Município de Sines.

“A Quadrante é a empresa responsável pela gestão da construção e fiscalização do Parque Solar da RWE 44MWac de Morgavel, em Sines”, lê-se no comunicado da empresa de consultoria em engenharia e arquitetura.

A construção é da responsabilidade da Omexom, uma marca do Grupo Vinci que se dedica a soluções de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica. A obra conta ainda com a CME, que é responsável pelas linhas de transmissão, posto de seccionamento e edifício de controlo.

André Coelho, responsável pela Unidade de Negócio de Gestão da Construção e Fiscalização da Quadrante, refere que “estão reunidas todas as condições para que seja entregue à RWE um Parque Solar de excelência”.

Acrescenta ainda que “esta obra vai permitir à Quadrante reforçar a ação na área da Gestão da Construção e Fiscalização no âmbito das Energias Renováveis e cumprir os objetivos que traçou ao nível da sustentabilidade. Contudo, para nós, é sobretudo um orgulho colocar a nossa experiência ao serviço de uma obra inovadora, que irá aumentar a produção de energia verde em Portugal e contribuir para a transição energética da União Europeia.”

Para a construção do Parque Solar serão usados módulos bifaciais de alto desempenho, uma solução que permite a absorção de radiação solar de ambos os lados dos módulos, revela a Quadrante.

“Foi também preparado um plano para a continuidade ecológica, integrando um conjunto de medidas de minimização do impacto ambiental articuladas com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas. Entre as medidas destaca-se a criação de passagens para fauna, corredores ecológicos e a implementação de uma cortina visual arbórea que tornará a central invisível a partir da estrada N-120-1”, conclui a empresa.

 

Recomendadas

Binter e Embrar fecham compra de cinco novas aeronaves por mais de 369 milhões de euros

As duas primeiras unidades estão previstas para chegar às Ilhas Canárias em novembro de 2023.

Manuel Champalimaud compra à Novares a área de injeção de plásticos para a indústria automóvel

A aquisição visa reforçar posição do Grupo Champalimaud no sector dos componentes de plástico decorativo e de interface para a indústria automóvel.

PremiumAmazon diz que “continua a fazer investimentos” de cloud em Portugal

A empresa norte-americana de computação na nuvem Amazon Web Services (AWCS)está a desenvolver um centro de dados no país, mas não se compromete com uma data de abertura.
Comentários