Quais são os desafios das fintechs no contexto do mercado português? Assista ao “30’ a 3” com João Barros

Esta quarta-feira, entre as 18h30 e as 19h00, realiza-se a quinta de seis conversas mensais promovidas pelo Jornal Económico e pelo Montepio Crédito, num ciclo que visa promover o debate e o esclarecimento público sobre os temas mais decisivos para o futuro do país.

“O desafio das Fintech no contexto do mercado português” é o tema da quinta de seis conversas mensais promovidas pelo Jornal Económico (JE) e pelo Montepio Crédito, num ciclo chamado “30’ a 3”. A quinta sessão do “30’ a 3” realiza-se esta quarta-feira entre as 18h30 e as 19h00, no restaurante Olivier Avenida, em Lisboa.

O CEO da empresa portuguesa de pagamentos Pagaqui, João Barros, é o convidado deste encontro, no âmbito num ciclo de conversas que visa promover o debate e o esclarecimento público sobre os temas mais decisivos para o futuro do país. O orador far-se-á acompanhar por Pedro Gouveia Alves, presidente do Montepio Crédito, sendo a conversa moderada por André Cabrita-Mendes, editor do JE.

Inicialmente este debate estava marcado para esta terça-feira, 3 de dezembro, mas foi reagendada para amanhã devido a questões técnicas.

Recomendadas

Que desafios se colocam à formação de executivos? Veja em direto a JE Talks

O Jornal Económico dinamiza esta quinta-feira a JE Talks: Formação de Executivos. Saiba como se têm adensado os desafios que as escolas de gestão enfrentam no contexto da formação de executivos. Saiba mais nesta JE Talks, transmitida em direto no site e nas redes sociais do JE.

Líderes europeus assinaram compromisso no Porto. Assista em direto

“O Eurobarómetro não deixa dúvidas sobre o que os europeus querem: nove em cada dez disseram que desejam uma Europa social. A preocupação dos cidadãos europeus não é os debates institucionais”, garante o primeiro-ministro, na cimeira da União Europeia que decorre em Portugal.

Já foram detetados 62 casos de coágulos na União Europeia. Assista à explicação da EMA

A Agência Europeia do Medicamento vai incluir a tromboembolia no quadro de efeitos secundários da vacina desenvolvida pela AstraZeneca e Universidade de Oxford. Ainda assim, garante que os casos são “muito raros” e os benefícios do fármaco superam os riscos.
Comentários