Quatro barcos com 198 migrantes chegam à costa das Ilhas Canárias

Entre os 198 migrantes foram resgatados 58 homens e um menor a bordo de uma canoa. Quatro embarcações com 198 migrantes chegaram à costa das Ilhas Canárias, em Espanha, na última noite, entre eles vários menores.

Quatro embarcações com 198 migrantes chegaram à costa das Ilhas Canárias, em Espanha, na última noite, entre eles vários menores, informaram os serviços de emergência.

Entre os 198 migrantes foram resgatados 58 homens e um menor a bordo de uma canoa.

Cerca das 04:30, o barco Salvamar Macondo, de salvamento marítimo, resgatou 35 pessoas, todos homens do norte de África, que se encontravam numa pequena embarcação, e meia hora depois, 61 migrantes subsaarianos, 58 homens e um menor, a bordo de uma canoa.

Os migrantes foram transferidos para o porto de Arguineguín, a sul de Gran Canaria, onde desembarcaram antes das 06:00 horas.

Depois das 07:00, o navio Guardamar Polimnia foi ao encontro de outra embarcação, na zona da fronteira marítima com Marrocos, onde se encontravam 62 migrantes subsaarianos a bordo, 52 homens, nove mulheres e uma criança, encaminhados também para Arguineguín.

Um outro barco de pequeno porte com 40 magrebinos, incluindo três mulheres e três menores, chegou hoje de manhã à costa de Lanzarote, em Las Cocinitas, no município de Haría.

 

Recomendadas

Mercosul. Pedido de adesão uruguaio a outro bloco marcará cimeira

Uma cimeira “entretida” do Mercosul é a expectativa do Uruguai, país anfitrião e atual presidente do grupo comercial, para o próximo encontro regional onde o controverso pedido de adesão uruguaio a outro bloco comercial estará em debate.

Presidente israelita encontra-se com rei de Bahrein na primeira visita ao país

O rei do Bahrein, Hamad bin Isa al-Khalifa, recebeu este domingo o presidente de Israel, na primeira visita oficial de um chefe de Estado israelita ao reino após as duas nações terem estabelecido relações diplomáticas em setembro de 2020.

Blinken avisa Netanyahu sobre novos colonatos na Cisjordânia

O chefe da diplomacia norte-americana, Antony Blinken, avisou este domingo que os Estados Unidos se vão opor ao estabelecimento de novos colonatos na Cisjordânia ocupada pelo próximo governo israelita, quando Benjamin Netanyahu está prestes a voltar ao poder em Israel.
Comentários