Quatro distritos em estado de alerta especial vermelho amanhã

O estado de alerta especial vermelho entrará em vigor na terça-feira nos distritos de Vila Real, Bragança, Guarda e Viseu.

O estado de alerta especial vermelho entrará em vigor na terça-feira nos distritos de Vila Real, Bragança, Guarda e Viseu, disse este domingo o ministro da Administração Interna, anunciando o reforço da fiscalização pela GNR e pelas Forças Armadas.

Em declarações aos jornalistas no final da reunião, por videoconferência, com membros de outras áreas governativas para avaliar as condições meteorológicas e do risco de incêndio, José Luís Carneiro referiu que foi decidido “manter o nível de risco e de perigosidade nos termos em que vinha sendo feito até ao dia de hoje”, tendo já ficado agendada uma reavaliação para quarta-feira.

“Está previsto para terça-feira, devido ao aumento do risco de incêndio, que a Autoridade Nacional Emergência e de Proteção Civil venha a determinar a implementação do estado de alerta especial vermelho para os distritos de Vila Real, Bragança, Guarda e Viseu e para aqueles em que se vier a julgar necessário em função das alterações meteorológicas”, anunciou.

Outra das decisões que foi tomada na reunião de hoje foi o reforço da “fiscalização e do patrulhamento dissuasores por parte da GNR, mas também das Forças Armadas”, acrescentou o ministro.

Recomendadas

Risco de falta de água vai atingir 17% dos europeus até 2050, revela estudo

Cerca de 17% da população europeia está em grande risco de escassez de água até 2050, o que poderá afetar 13% do PIB da Europa, indica uma análise hoje divulgada pela organização “World Wide Fund for Nature” (WWF).

Prioridade é recuperar ecossistema da Serra da Estrela, diz ICNF

Elmano Silva, diretor regional adjunto do Centro do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, explicou aos jornalistas que “a primeira medida que se faz de recuperação é mesmo deixar as espécies e a área afetada recuperar por si próprias”, mas, acrescentou que “o conhecimento técnico permite também acelerar essa recuperação”.

Crise climática. Jovens portugueses já angariaram 120 mil euros para ação em Tribunal Europeu

A ação vai ser apreciada pelo principal painel de juízes do Tribunal Europeu dos Direitos Humanos. A recolha de fundos termina em 12 dias e ainda faltam quase 22 mil euros para atingir o objetivo de cobrir as despesas legais esperadas para enfrentar os 33 países visados.
Comentários