Nova, ISCTE, Porto e Católica entre as melhores escolas de negócios europeias

Quatro business schools portuguesas integram o ranking global de 2019 do Financial Times que avalia as melhores escolas de gestão do continente. A número um é a francesa HEC Paris.

A Nova SBE manteve em 2019 o 30.º lugar de melhor escola de negócios da Europa, alcançado o ano passado. Duas posições a seguir, ou seja no lugar 32, encontra-se a Católica-Lisbon, escola de negócios da Universidade Católica na capital.

A ISCTE Business School (IBS) integra pelo terceiro ano consecutivo o ranking europeu do Financial Times, tendo-se classificado na 66ª posição. O ISCTE figura exatamente um lugar à frente da Porto Business School, que é 67ª posição. A escola de negócios do Porto sobe três posições na categoria de Executive Master of Business Administration (EMBA) e uma posição em Executive Education (Custom Programmes), consolidando o seu lugar no top das melhores escolas de negócio europeias.

A Católica-LISBON foi a primeira business school em Portugal a integrar esta lista do Financial Times, obtendo lugares de destaque desde 2012. “Estes rankings confirmam a excelência e a qualidade do ensino e investigação da nossa Escola, que funciona como rampa de lançamento para um excecional futuro profissional dos nossos alunos”, salienta Filipe Santos, dean da escola.

Maria João Cortinhal, que assumiu o cargo de diretora da ISCTE Business School este ano, diz que “o crescimento notável” da escola em termos internacionais que se vem verificando nos últimos anos é “sustentado pela qualidade do ensino e da investigação científica, os quais têm dado importantes contributos para o setor financeiro e empresarial, desde logo ao nível de quadros superiores”.

Na perspetiva de Ramon O’Callaghan, dean da Porto Business School “figurar neste ranking conceituado do Financial Times pelo 11º ano consecutivo premeia sobretudo a qualidade que a nossa oferta formativa tem demonstrado de forma regular. É, sem dúvida, um fator de motivação para nós, mesmo sabendo que não competimos em algumas categorias por não ter oferta, como é o caso dos Masters.”

Já Daniel Traça, dean da Nova SBE, a escola portuguesa melhor classificada em 2019, destaca: “Somos a escola número 1 de gestão em Portugal e estamos no Top 30 da Europa. Na origem deste resultado está a aposta da escola no crescimento, inovação e internacionalização nos mestrados e na formação de executivos. O caminho que escolhemos continua assim a dar resultados e vamos acelerar nesse sentido”.

O ranking global 2019 é liderado pela HEC Paris, figurando em segundo lugar a London Business School e em terceiro a DAS Bocconi School of Management. Portugal, juntamente com a Irlanda, Itália e Suíça – é o sétimo país europeu com mais escolas de gestão representadas.

O ranking contempla 14 indicadores que avaliam a qualidade das escolas em cinco áreas: MBA Globais, MBA Executivos, Formação Executiva, Mestrados em Gestão e Faculdade.

 

Recomendadas

Português João Redondo preside a Aliança das Instituições de Ensino Superior Não Estatais na Europa

A EUPHE representa cerca de 700 instituições universitárias e politécnicas particulares e cooperativas, nas quais estudam 1,5 milhões de estudantes em países como a França, Alemanha, Espanha, Áustria, Irlanda, Polónia, Eslovénia e Portugal.

A emocionante viagem de Nuno Bicho no rasto do Homo Sapiens

O investigador português, vice-reitor da Universidade do Algarve, está de regresso a Moçambique. Nesta descoberta pelos vales do Save e do Limpopo faz-se acompanhar por uma equipa multidisciplinar para comprovar, através da arqueologia, o modelo genético de que as populações humanas da África Austral foram a génese da migração da nossa espécie.

Politécnico de Viana do Castelo cria centro de investigação de 6,5 milhões para economia azul

Projeto para a construção do edifício aguarda financiamento do PT2030. Objetivo é que seja construído no próximo ano e entre em funcionamento em 2024.
Comentários