PremiumQuem já testou semana de trabalho mais curta deixa elogios e quer repetir

Várias empresas portuguesas já experimentaram (e fazem um balanço positivo) reduzir a semana de trabalho, modelo que será agora alvo de um projeto-piloto com o qual o Governo já se comprometeu.

Foi em pleno verão, e inspirada no sucesso das experiências que têm sido feitas lá fora, que a Feedzai, unicórnio português da área da tecnologia financeira, decidiu testar a semana de trabalho de quatro dias. Os trabalhadores desta startup puderam, em agosto de 2021, folgar um dia por semana, numa experiência que correu tão bem que se repetirá este ano.

À Feedzai, deverão juntar-se em breve outras empresas portuguesas na adoção experimental da semana de trabalho mais curta, no âmbito de um projeto-piloto com o qual o Governo se comprometeu.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumEleições antecipadas são “uma grande incógnita”

A coligação a que muitos chamaram contranatura durou apenas um ano. O país segue para novas eleições antecipadas no outono e a possibilidade do regresso de Benjamin Netanyahu é real. Mas alguma coisa pode ter mudado em Israel.

PremiumAuditoria ao Novobanco há meses à espera do Parlamento

A terceira auditoria da Deloitte ao Novobanco foi entregue aos deputados em abril, mantendo-se como confidencial de forma provisória. Desde então, o tema não voltou a ser discutido.

PremiumMacron testa “reconfiguração do sistema partidário”

Passou da maioria absoluta para a mais pequena maioria relativa da 5ª República. O presidente francês tem agora cinco anos para provar o que vale. Ou um, a acreditar nas vozes mais radicais que vêm do interior seu próprio partido.
Comentários