Quem se esqueceu de Jesus para melhor treinador do ano?

Depois da polémica entre os dois melhores treinadores portugueses da atualidade, com Talisca pelo meio, a escolha dos nomeados para melhor treinador de 2014 – troféu Bola de Ouro da FIFA e France Football – poderá provocar nova troca de palavras entre Jorge Jesus e José Mourinho. “Não sei com que critérios é que se […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Depois da polémica entre os dois melhores treinadores portugueses da atualidade, com Talisca pelo meio, a escolha dos nomeados para melhor treinador de 2014 – troféu Bola de Ouro da FIFA e France Football – poderá provocar nova troca de palavras entre Jorge Jesus e José Mourinho.
“Não sei com que critérios é que se fazem essas escolhas, se soubesse, podia ter uma opinião mais formada”, assim reagiu Jorge Jesus à sua não inclusão na lista de candidatos ao prémio de melhor treinador de 2014, cujo vencedor será anunciado na gala da Bola de Ouro da FIFA.
O treinador do Benfica, que conquistou quatro títulos nacionais e chegou a uma final europeia este ano, teve uma reação curiosa quando lhe deram a conhecer o rol de candidatos: “Olhei para a lista e pensei: há aqui alguns que não estiveram em nenhuma final, muitos nem foram campeões nacionais. Se gostava de lá estar? Gostava! Há treinadores que fizeram menos do que eu, a nível interno e no que diz respeito a finais. Eu também reparei nisso, mas não sei os critérios”.
Quanto a José Mourinho, treinador do Chelsea, integra mais uma vez o lote de dez candidatos a treinador do ano, prémio atribuído pela FIFA e pela revista France Football e que o técnico português já conquistou em 2010.
Apesar de figurar entre os melhores do mundo, José Mourinho não conseguiu levar qualquer troféu para Stamford Bridge em 2014 mas nem por isso a FIFA se queceu do “special one”.
O mesmo acontece com o treinador alemão Jürgen Klinsmann, técnico dos EUA, que figura também entre os melhores deste ano, sem qualquer razão aparente.

Recomendadas

António Costa e Pedro Sánchez querem um Mundial2030 “para a paz”

“Já demonstrámos capacidade para organizar eventos de primeira linha. Portugal e Espanha estão prontos para receber, juntamente com a Ucrânia, o Mundial de futebol de 2030. Queremos um campeonato para a paz, mostrar o melhor do desporto, mas também os melhores valores da Europa”, escreveu o primeiro-ministro luso na rede social Twiiter, mensagem que também foi publicada pelo presidente do governo espanhol.

Revista de imprensa nacional: as notícias que estão a marcar esta quarta-feira

“Governo vai mexer nos escalões do IRS no próximo ano”; “Polícias proibidos de disparar com balas reais contra multidões”; “22 mil milhões de euros para a banca”

Vieira diz que divulgação de emails foi “estratégia do FC Porto para manchar nome do Benfica”

O antigo presidente do Benfica Luís Filipe Vieira afirmou hoje em tribunal que a divulgação de emails sobre o clube no Porto Canal foi “uma estratégia do FC Porto para manchar o nome” do clube lisboeta.