Quer evitar o burnout por excesso de trabalho? Siga estes conselhos para ir de férias descansado

De delegar trabalho a dedicar 15 minutos por dia para consultar o mail, existem algumas formas de conseguir ir de férias descansado sem se preocupar com as suas funções profissionais. Ficam os conselhos para que volte ao trabalho sem a sensação de que não teve férias.

Portugal está no topo de uma lista de 26 países europeus em que os trabalhadores sofrem ou correm maior risco de vir a sofrer de burnout, de acordo com um estudo da “Small Business Prices”. Nesse sentido, desligar por completo no período de férias, é absolutamente essencial para evitar essa tendência.

A psicóloga Catarina Lucas, especializada em diversas áreas do desenvolvimento humano, deixa, por isso, alguns conselhos para que possa ir de férias descansado:

Delegar
Tente ao máximo deixar o trabalho adiantado e aquilo que não for possível delegue em alguém de confiança e que conheça o seu trabalho tão bem que não precise de contactá-lo enquanto estiver ausente.

Avisar
É importante alertar colegas, clientes e fornecedores de que irá de férias e quem estará a substituí-lo. Assim, a tentação de o importunarem com trabalho será menor. Catarina Lucas explica que “se este trabalho não for feito previamente, continuará a ser incomodado nas férias e não conseguirá deixar de dar uma resposta”.

Desconectar
Deixar de lado os telemóveis (principalmente o do trabalho), portáteis, ou tablets para ajudar a descansar a mente.

Quebrar a rotina
“Aproveitar as férias para fazer coisas diferentes e para deixar horários de lado é essencial para desconectar e reequilibrar”, destaca a especialista

Estabeleça um horário para consultar o email
Em casos excecionais, onde o tipo de função não permita uma desconexão total, reservar 15 minutos por dia (em horário a definir) para consultar o email e dar resposta a coisas urgentes, inadiáveis ou indelegáveis.

“Out of office” um dia antes das férias oficiais
Deixar uma mensagem de aviso no email sobre o período de férias e configurá-lo um dia antes das férias. Assim, aproveita o último dia para colocar todo o trabalho em dia.

Tempo individual
Mesmo de férias e estando com pessoas que amamos, retirar algum tempo para estar sozinho ou fazer as nossas coisas, pode ser muito importante. “Por muito que gostemos daqueles que connosco gozam férias, 24 horas por dia durante vários dias, em total convivência, pode ser desgastante”, defende a especialista.

Recomendadas

Respostas Rápidas: como deve investir a pensar na reforma?

Com uma estrutura demográfica cada vez mais envelhecida, as dúvidas em torno da sustentabilidade da Segurança Social no médio-prazo reforçam o papel da poupança privada no rendimento dos portugueses em reforma, pelo que importa compreender os vários instrumentos financeiros ao seu dispor.

Respostas rápidas: é assim que pode ir para a reforma antes dos 66 anos e sete meses

Não tem 66 anos e sete meses, mas quer ir para a reforma? Há vários regimes que permitem a antecipação da pensão de velhice. O Jornal Económico explica, com base num guia do ComparaJá.

Respostas Rápidas: como pode aceder ao complemento solidário para idosos ou outras pensões?

A propósito do Dia Internacional do Idoso e dado o envelhecimento cada vez maior da sociedade portuguesa, importa compreender como podem os contribuintes aceder a vários apoios disponibilizados pela Segurança Social.
Comentários