Quer poupar mais de 1300 euros num ano? Aceite o desafio

Desafio das 52 Semanas pode ser uma resolução para quem quer começar a poupar em 2017. Aproveite e desafie também os familiares e amigos

Se poupar está entre os grandes objetivos de 2017, este pode ser um desafio interessante para si. No final do ano, se conseguir cumprir, terá 1378 euros. Trata-se do Desafio das 52 semanas que foi lançado, no início deste ano por Bárbara Barroso, jornalista especializada em finanças pessoais e autora do blog As Dicas da Bá.

“O desafio é muito simples de perceber. No fundo, tem de se poupar o valor correspondente à semana, ou seja, na primeira semana poupa um euro, na segunda dois euros, na terceira três euros e assim sucessivamente, até à semana 52 em que poupará o valor correspondente, ou seja, 52 euros. Feitas as contas e terá no final do ano 1378 euros”, explicou Bárbara Barroso.

Para quem tenha alguma dificuldade em seguir este desafio na modalidade de um euros, a especialista em finanças pessoais refere outras formas: “podem optar por fazer a modalidade de 50 cêntimos. Nesse caso a pessoa chegará ao final do ano com metade, ou seja, 689 euros. Além disso, pode escolher começar ao contrário, que é a minha modalidade preferida”, adiantou Bárbara Barroso. “Como no início do ano estamos mais motivados eu prefiro ter o esforço maior nessa altura, porque caso contrário as últimas quatro semanas são mais exigentes, já que estamos a falar em poupar nesse mês cerca de 202 euros”, acrescenta.

“Quando publiquei este desafio estava longe de imaginar o sucesso que ia ser mas fico feliz por ter ajudado e incentivado tantas pessoas a pouparem. Todos os dias recebo mensagens e e-mails de pessoas a agradecerem. Ainda esta semana tive pessoas a dizerem que conseguiram e que vão aproveitar para pintar a casa, outras para viajar e ainda quem vá mudar os móveis da sala de jantar. Também outras não conseguiram completar mas dizem que vão adaptar e tentar novamente”, referiu Bárbara Barroso.

A especialista em finanças pessoais deixa novamente o desafio a quem queira tentar e recomenda a desafiarem também os restantes familiares e amigos. “Incentivar à poupança é o grande objetivo”, conclui.

Para quem quiser descarregar o calendário de 2017 e começar o desafio das 52 semanas pode fazê-lo ao clicar aqui.

Recomendadas

Moçambique baixa receitas fiscais do gás ao fundo soberano para 40%

Moçambique deverá ser um dos maiores exportadores mundiais de gás a partir de 2024, beneficiando não só do aumento dos preços, no seguimento da invasão da Ucrânia pela Rússia, mas também pela transição energética.

PCP defende aumento do salário mínimo nacional para 850 euros em janeiro

O secretário-geral do PCP acusou o Governo de querer “retomar todos os caminhos da política de direita, fazer comprimir ainda mais os salários, facilitar a exploração, abrir espaço para os negócios privados na saúde e na educação, condicionando ou justificando as suas opções com as orientações e imposições da União Europeia e do euro”.

Respostas Rápidas: como deve investir a pensar na reforma?

Com uma estrutura demográfica cada vez mais envelhecida, as dúvidas em torno da sustentabilidade da Segurança Social no médio-prazo reforçam o papel da poupança privada no rendimento dos portugueses em reforma, pelo que importa compreender os vários instrumentos financeiros ao seu dispor.
Comentários