Quercus atribui qualidade de ouro a 89 praias da Madeira e Açores

No país 440 praias receberam a distinção qualidade de ouro.

A Quercus atribuiu qualidade de ouro a 440 praias nacionais, 89 estão localizadas nas regiões autónomas, 35 na Madeira e 54 nos Açores.

A Madeira teve mais cinco praias distinguidas com o galardão de qualidade de ouro, pela Quercus, enquanto que os Açores tiveram mais doze praias sinalizadas com essa distinção.

Por regiões o Tejo e Oeste tiveram 103 praias com qualidade de ouro, Algarve (86), Norte (78), Açores (54), Centro (50), Madeira (35), Alentejo (34).

A distinção qualidade de ouro é baseada nos seguintes critérios: “Qualidade da água excelente nas últimas quatro épocas balneares de 2017 a 2020; Todas as análises realizadas na última época balnear (2021) deverão ter apresentado resultados melhores que os valores definidos para o percentil 95 do anexo I da Diretiva relativa às águas balneares; isto é, para águas costeiras e de transição, todas as análises deverão apresentar valores inferiores a 100ufc/100ml para os Enterococos intestinais e inferiores a 250ufc/100ml para a Escherichia coli, e para águas interiores, 200ufc/100ml e 500ufc/100ml, respetivamente; Na última época balnear (2021), não poderá ter ocorrido qualquer tipo de ocorrência/aviso de desaconselhamento da prática balnear, proibição da prática balnear e/ou interdição temporária da praia”, refere a Quercus.

Recomendadas

Madeira: Expo Pecuária regressa à Ponta Delgada este fim de semana

O evento, que se realiza este fim de semana, dias 25 e 26 de junho, vai já na sua sétima edição, tendo sido cancelado em 2020 e 2021 devido à pandemia por Covid-19.

Madeira recebe evento de agentes de viagem de luxo

O evento será realizado no Reid’s Palace, a Belmond Hotel, e conta com o patrocínio da Associação de Promoção da Madeira, do Savoy Palace, do DMC Madeira, do Reid’s Palace e da Quinta Jardins do Lago.

Madeira: JPP insiste na redução do IVA da eletricidade

“Sendo um bem essencial e indispensável para a nossa vida, não faz qualquer sentido que a eletricidade continue a ser taxada com a taxa intermédia, quando todos sabemos que a eletricidade é um bem essencial, e como tal, terá de ser taxada à taxa mínima”, frisou.
Comentários