R.Power dá início à construção de projetos de 72 MWp em Portugal

De acordo com aquela que é uma das principais produtoras de energia independentes polacas e que atua nas áreas da construção de quintas de energia solar, os projetos deverão gerar um total de cerca de 120 GWh de eletricidade por ano.

A R.Power anunciou esta segunda-feira, em comunicado, que deu início à construção de projetos de 72 Mega Watt pico (MWp) em Portugal.

De acordo com aquela que é uma das principais produtoras de energia independentes polacas e que atua nas áreas da construção de quintas de energia solar, os projetos deverão gerar um total de cerca de 120 Gigawatt-hora (GWh) de eletricidade por ano, sendo que todas as centrais utilizarão painéis bifaciais, que podem produzir eletricidade de ambos os lados.

“A redução anual das emissões de CO2, em comparação com as emissões das centrais a gás, ascenderá a quase 40.000 toneladas, o que equivale a 16.000 automóveis de passageiros”, explica o grupo na mesma nota, na qual sublinha que todas as centrais deverão ser construídas até ao final de 2023.

A R.Power é atualmente o maior investidor polaco em Portugal na área da fotovoltaica, com projetos no Alentejo, Santarém, Portalegre e Castelo Branco.

Segundo Przemek Pięta, cofundador e CEO da R.Power, “Portugal é um dos países que mais rapidamente desenvolvem projetos baseados em energia verde, tanto energia solar como hidrogénio”.

“É aqui que abrimos o nosso primeiro escritório no estrangeiro e aqui planeamos um desenvolvimento intensivo nos próximos anos. Estamos apenas a iniciar a construção de novos projetos, que é um passo importante para alcançar este objetivo”, destacou, afirmando que “Portugal é atualmente um dos líderes europeus em energia limpa”.

Recomendadas

Binter e Embrar fecham compra de cinco novas aeronaves por mais de 369 milhões de euros

As duas primeiras unidades estão previstas para chegar às Ilhas Canárias em novembro de 2023.

Manuel Champalimaud compra à Novares a área de injeção de plásticos para a indústria automóvel

A aquisição visa reforçar posição do Grupo Champalimaud no sector dos componentes de plástico decorativo e de interface para a indústria automóvel.

PremiumAmazon diz que “continua a fazer investimentos” de cloud em Portugal

A empresa norte-americana de computação na nuvem Amazon Web Services (AWCS)está a desenvolver um centro de dados no país, mas não se compromete com uma data de abertura.
Comentários