Rainha Isabel II: “Um ano que necessariamente manteve as pessoas separadas aproximou-nos de muitas formas”

“Pessoas de todas as religiões viram-se impossibilitadas de se juntarem como queriam para as suas festividades, como a Pessach, a Páscoa, o Eid ou a Vaisakhi. Mas precisamos que a vida continue”, referiu a monarca britânica na mensagem de Natal deste ano.

A rainha Isabel II destacou esta sexta-feira o papel dos voluntários e da entreajuda entre os cidadãos durante os tempos “difíceis e imprevisíveis” desta pandemia, demonstrando o orgulho perante quem se levantou para responder aos desafios deste atípico 2020.

Na mensagem de Natal deste ano, a monarca cristã fez referência à parábola do Bom Samaritano – que caracteriza como uma “história maravilhosa de bondade” – e garante que ainda hoje é relevante, pois testemunhou como existem mais ‘bons samaritanos’ na sociedade que tiveram “cuidado e respeito por todos, independentemente do sexo, da raça”.

“Pessoas de todas as religiões viram-se impossibilitadas de se juntarem como queriam para as suas festividades, como a Pessach [celebração judaica conhecida como ‘Festa da Libertação’], a Páscoa, o Eid [fim do jejum do Ramadão] ou a Vaisakhi [Índia]. Mas precisamos que a vida continue”, explicou a monarca britânica, de 94 anos.

A ideia de continuidade, apesar da incerteza, havia sido igualmente mencionada na mensagem de Páscoa da rainha. “Um ano que necessariamente manteve as pessoas separadas aproximou-nos de muitas formas”, garantiu Isabel II, num vídeo que foi transmitido nas redes sociais da família real britânica, na BBC e na ITV.

“Pela Commonwealth, eu e a minha família fomos inspirados pelas histórias de voluntários que apoiaram as suas comunidades, ajudaram aqueles que precisavam”, admitiu a rainha. “Aos nossos jovens em particular, agradeço o papel que desempenharam”, sublinhou. No entanto, o bem-haja foi para as pessoas do “Reino Unido e em todo o mundo”.

“Continuamos a ser inspirados pela gentileza de estranhos e procuramos o conforto de que, mesmo nas noites mais escuras, há esperança no novo amanhecer”, disse Isabel II, num discurso que se prolongou por cerca de sete minutos.

A rainha Isabel II e o marido, o príncipe Filipe – duque de Edimburgo -, estão este ano a celebrar o Natal no castelo de Windsor, pela primeira vez em 37 anos, devido à pandemia. O casal tem comemorado a data na residência de Sandringham, no condado de Norfolk, com o resto da família.

Pela primeira vez, os assistentes virtuais da Amazon (Alexa) também divulgaram a mensagem da realeza do Reino Unido, de acordo com a informação transmitida pela Palácio de Buckingham.

Recomendadas

Rússia apoderou-se formalmente da central nuclear de Zaporijia

A central de Zaporijia, a maior central nuclear da Europa, está nas mãos das tropas russas desde o início de março.

Primeira-ministra dinamarquesa convoca eleições antecipadas para novembro

O Partido Social Liberal, uma das formações que dá maioria ao Governo social-democrata, tinha ameaçado Frederiksen com uma moção de censura se não convocasse eleições, após apresentar em junho um relatório crítico sobre a gestão feita pelo executivo em relação ao abate de milhões de visons, devido a uma mutação do coronavírus.

Prémio Nobel da Química para 3 cientistas responsáveis química ‘bioorthogonal’

O termo química ‘bioorthogonal’ refere-se a qualquer reação química que pode ocorrer dentro de sistemas vivos sem interferir nos processos bioquímicos nativos. O termo foi cunhado por Carolyn R. Bertozzi em 2003.
Comentários