Rajoy diz que Espanha vai crescer 2,4% este ano

O chefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy, anunciou que o crescimento da economia espanhola, quarta maior da Zona Euro, “poderá chegar aos 2,4% este ano”, quatro décimas mais dos que os 2% previstos até agora. “Com estas previsões, estaremos claramente em condições de criar mais de 500 mil empregos em 2015”, ou seja “mais de […]

O chefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy, anunciou que o crescimento da economia espanhola, quarta maior da Zona Euro, “poderá chegar aos 2,4% este ano”, quatro décimas mais dos que os 2% previstos até agora.

“Com estas previsões, estaremos claramente em condições de criar mais de 500 mil empregos em 2015”, ou seja “mais de um milhão [de empregos] entre 2014 e 2015”, afirmou Rajoy no debate sobre o Estado da Nação, que se iniciou hoje no Congresso dos Deputados, em Madrid.

A Espanha inverteu, em 2014, uma tendência de cinco anos de recessão ou estagnação, crescendo 1,4%, graças à retoma do consumo, dos investimentos das empresas e do setor da construção civil.

No entanto, Espanha ainda tem uma taxa de desemprego de 23,7%.

O presidente do Governo espanhol traçou como objetivo criar três milhões de empregos na próxima legislatura (ou 500 mil postos de trabalho por ano).

Para Rajoy, se Espanha “for capaz de manter o ritmo de crescimento, e se se cumprirem as previsões de que vai fazê-lo acima dos 2% anuais, podemos dizer que teremos um milhão de empregos líquidos ao alcance da mão, entre o ano passado e este”, sublinhou.

“Se não deixarmos que as coisas se torçam, podemos criar meio milhão de empregos por ano”, realçou o primeiro-ministro espanhol.

Mariano Rajoy iniciou o seu discurso recordando as prioridades que elegeu no início da sua legislatura, em 2011: parar o desemprego, estimular o crescimento económico e acelerar o regresso à criação de emprego.

No entanto, também recordou que chegou ao poder com a Espanha num “panorama invernal, gélido e desolador” e que os espanhóis pagaram um preço “muito alto” para voltarem a recordar-se de “princípios elementares”.

“Nunca deveriam voltar a esquecer-se: não se gasta o que não se tem, não se deve viver com dinheiro emprestado e temos de contar, com muito tino, tudo aquilo que se pede emprestado”, disse Rajoy, afirmando que o país conseguiu inverter a situação.

Ainda na mesma linha, o presidente do Governo espanhol considerou que a grande medida social da sua legislatura foi ter evitado o resgate a Espanha.

OJE/Lusa

Recomendadas

Investidor sul-coreano acusado de fraude de 40 mil milhões de dólares em criptoativos detido no Montenegro

Do Kwon é acusado pelas autoridades norte-americanas e sul-coreanas de fraude.

Estados Unidos e Canadá devem chegar a acordo para rejeitar asilo a quem atravesse a fronteira de forma ilegal

O objetivo passa por limitar o fluxo de migrantes em Roxham Road, um local de travessia não oficial entre Nova Iorque e o Quebec.

Ucrânia. Rússia ataca cidade natal de Zelensky com “drones kamikaze”

Na plataforma de mensagens Telegram, Oleksandr Vilkul escreveu que “o inimigo lançou um ataque maciço contra Kryvyi Rih com drones [aparelhos aéreos não tripulados] kamikaze”, de fabrico iraniano.