Rampa Digital dá consultoria às empresas sobre digitalização de negócios

Associação .PT, gestora do domínio web português, quis estar perto das empresas que estão em processo de internacionalização.

A associação .PT, que faz a gestão, o registo e a manutenção dos domínios web de Portugal, foi uma das representantes do sector das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) na última edição do Portugal Exportador para estar mais perto das empresas que pretendem internacionalizar.

“Com a presença no Portugal Exportador, a primeira iniciativa do género para a Rampa Digital, este projeto vai apresentar o seu programa formativo a um universo concreto de empresas, explicando as ferramentas digitais que oferece e a forma como permitem expandir mercados, conquistar novos territórios e alcançar novos públicos”, disse ao Jornal Económico (JE) Marta Moreira Dias, vogal do conselho diretivo da .PT, sobre o evento que se realizou esta quarta-feira, dia 23 de novembro, no Centro de Congressos de Lisboa.

A instituição responsável pelo “.pt” esteve presente com oradores e um stand do Rampa Digital – o programa de formação criado em parceria com a Google.org – para dar aos participantes a oportunidade de terem consultorias sobre digitalização e fazerem um diagnóstico para perceberem quais são as ferramentas digitais que se adequam às suas necessidades.

Como utilizar o digitais? Quais os instrumentos ligados à tecnologia que podem ajudar cada empresário a identificar novos mercados para exportação? Estas são algumas das questões que os enviados da .PT e da Rampa Digital responderam. À tarde, mais precisamente às 15h00, houve um pitch sobre capacitação digital para o crescimento de micro e pequenas empresas. “Pela natureza do programa e das oportunidades que oferece, é fundamental para a Rampa Digital estar onde estão as empresas, para lhes mostrar como consegue ajudá-las a melhorar a forma como trabalham e ganharem novas capacidades que lhes permitam acompanhar a transição digital que atravessamos”, assegura Marta Moreira Dias.

A vogal do conselho diretivo da .PT lembra que a Rampa Digital foi formalmente apresentada na primeira semana de junho, altura em que os promotores da iniciativa recolheram vários contributos para depois poder trabalhar na metodologia e nos conteúdos formativos que serão disponibilizados. Logo, esses temas dos cursos “estão agora desenvolvidos” e ao longo das últimas semanas a associação tem procurado divulgar a Rampa Digital em “autarquias e associações empresariais, que agregam dezenas de milhares de micro, pequenas e médias empresas para quem este projeto pode ser útil”. “A partir de janeiro e ao longo do ano de 2030, este projeto tem a meta de realizar dez sessões em streaming e 15 sessões presenciais, onde um formador vai apoiar os empresários na utilização destas ferramentas, tendo em conta as necessidades e especificidades de cada uma das suas empresas”, conta ao JE.

Em causa estão, por exemplo, cursos online em vídeo, casos de estudo, sessões de acompanhamento e de formação em formado híbrido, desenhados particularmente para regiões mais assimétricas ou mulheres e jovens em situações de vulnerabilidade ou com necessidades especiais.

Marta Moreira Dias ressalva: “Apesar de oferecermos este apoio personalizado com uma equipa de formadores dedicada, importa reforçar que as formações que disponibilizamos na plataforma da Rampa Digital são feitas online. Ou seja, cada empresa pode escolher realizá-las no horário e ao ritmo que lhe for mais conveniente”.

Recomendadas

EDP já instalou mais de 700 mil painéis solares nas casas de famílias na Ibéria

A EDP explica que “estas famílias conseguem uma poupança média de até 30% ou mesmo 70% quando agregado a uma bateria de armazenamento. A produção de energia gerada nestas instalações seria suficiente para abastecer com energia renovável 500 mil pessoas por mês, o equivalente a fornecer apenas com energia solar toda a população de Lisboa”.
litio

Lítio: Comissão de Avaliação dá parecer favorável à mina em Montalegre

A Lusorecursos Portugal Lithium confirmou um parecer favorável por parte da Comissão de Avaliação da Mina do Romano, que dá luz verde à exploração mista de lítio (céu aberto e subterrânea) em Montalegre.

BPI alarga comissão executiva para seis membros

O Conselho de Administração do Banco BPI informou que a sua Comissão Executiva será alargada de cinco para seis membros, no mandato 2023-25.
Comentários