Raríssimas: Ex-presidente mantém acesso às contas e cartão de crédito

Ex-presidente da Raríssimas continua a trabalhar na associação, apresentado-se agora como diretora-geral, de acordo com informação avançada pela SIC Notícias.

A ex-presidente da associação Raríssimas, que esta manhã formalizou o seu pedido de demissão, terá ainda acesso às contas e ao cartão de crédito da IPSS, segundo avança a SIC Notícias.

De acordo com o canal noticioso, Brito e Costa continua, apesar de se ter demitido do cargo que ocupava na Raríssimas, a trabalhar a partir de casa, apresentando-se como diretora-geral, cargo pelo qual recebia remuneração, segundo referiu numa entrevista ao Expresso.

A polémica surgiu depois de uma reportagem da TVI que trouxe a público documentos e testemunhos comprometedores sobre o trabalho da presidente da associação Raríssimas, Paula Brito e Costa. A TVI noticiou ainda que o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social sabia de antemão todas as irregularidades.

Relacionadas

Raríssimas: Ex-presidente continua na associação, agora como diretora-geral

A SIC avança que Paula Brito e Costa mantém-se a exercer funções na Raríssimas e identifica-se como diretora-geral.

Raríssimas: Paula Brito e Costa já apresentou demissão

A associação vai realizar a uma nova assembleia geral “nos primeiros dias de janeiro” para designar os novos membros.

Respostas Rápidas: O que liga Vieira da Silva ao caso Raríssimas

A polémica em torno do caso da associação Raríssimas continua a arrastar-se, com o ministro Vieira da Silva no centro das atenções.

Raríssimas: Trabalhadores alertam para risco de fecho por falta de dinheiro

Os trabalhadores da “Raríssimas” avisaram hoje que associação está em risco de fechar por falta de acesso às contas bancárias e apelaram ao primeiro-ministro para que envie uma direção idónea para permitir o funcionamento.

Raríssimas: “Há uma falha aqui, que é dos denunciadores à TVI”, defende deputado socialista

João Galamba comentou a polémica em torno da Raríssimas num programa da TSF e questionou o comportamento do tesoureiro que fez a denúncia.

João Galamba: “Quem triplicou a verba para a Raríssimas foi o governo PSD/CDS”

O vice-presidente da bancada parlamentar do PS dá conta de um despacho do anterior governo de Passos Coelho, onde são triplicadas verbas para Associação Raríssimas, num total superiora 65 mil euros, no âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados.
Recomendadas

Ministra sinaliza que trabalhadores que recebem salário mínimo não terão perda de poder de compra em 2023

Vem aí uma “negociação intensa”, antecipou a ministra do Trabalho, à saída da reunião em que apresentou aos parceiros sociais as propostas do Governo para o acordo de rendimentos. Entre elas, está a vontade que o salário mínimo suba mais do que a inflação.

Fenadegas pede apoio para adegas cooperativas e produtores de vinho

A Fenadegas diz que “contrariamente às expetativas criadas, nas medidas anunciadas pelo governo para colmatar os efeitos negativos desta crise, não foi previsto nenhum apoio específico para os produtores de vinho e suas unidades de vinificação”.

Goldman Sachs prevê queda de 1% do PIB da zona euro até ao segundo trimestre

“Os sectores químico e automóvel da Alemanha confirmam que o ritmo de paralisações por causa do aumento dos custos de energia provavelmente acelerará”, reforçam os economistas do Goldman Sachs.
Comentários