“Razões pessoais e humanitárias”. Presidente da República concede cinco indultos

No ano passado Marcelo Rebelo de Sousa tinha também concedido cinco indultos “por razões humanitárias”.

O Presidente da República concedeu hoje cinco indultos “por razões pessoais e humanitárias”, conforme proposta da ministra da Justiça, divulgou o Palácio de Belém.

Segundo nota da presidência, “todos os demais pedidos não mereceram os pareceres favoráveis da Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, dos Magistrados do Ministério Público e dos magistrados judiciais dos tribunais de execução de penas e não foram objeto de proposta de concessão pela ministra da Justiça”.

No ano passado Marcelo Rebelo de Sousa tinha também concedido cinco indultos “por razões humanitárias”.

Recomendadas

Susana Coroado: “Há uma tolerância dos portugueses para com o conceito de ‘rouba mas faz'”

Políticos escondidos atrás da lei sem conseguir construir pontes de confiança com os cidadãos e eleitores com um alto grau de tolerância ao conceito de “rouba mas faz”. Susana Coroado, uma das coordenadoras do estudo “Ética e integridade na política”, da Fundação Francisco Manuel dos Santos, explica nesta “Fast Talk” as principais conclusões apuradas de inquéritos a políticos e eleitores.

Montenegro acusa PS de pôr “pessoas ao serviço do Estado”

O líder social-democrata, Luís Montenegro, considerou no domingo que a característica da governação socialista de ter “as pessoas ao serviço do Estado” é o contrário da visão política de Francisco Sá Carneiro que esteve na génese do PSD.

“Trocas de favores”, nepotismo e benefícios na política incomodam mais do que corrupção propriamente dita, revela estudo

O estudo da FFMS conclui que “uma parte significativa dos cidadãos parece aderir à máxima “rouba, mas faz”. Quanto às medidas autorregulatórias implementadas em Portugal, os avanços têm sido provocados por pressão exógena, isto é, em resposta a escândalos ou a advertências de organizações internacionais.
Comentários