Reabertura do metro da Cidade Universitária antecipada para segunda-feira

A estação de metro da Cidade Universitária, encerrada desde 31 de outubro para trabalhos na via-férrea, vai reabrir na segunda-feira, às 06h30, um dia antes da data inicialmente prevista, anunciou hoje o Metropolitano de Lisboa.

“A estação Cidade Universitária da linha Amarela do Metropolitano de Lisboa vai ter a sua reabertura ao público antecipada para dia 07 de novembro, pelas 06h30, permitindo assim que a circulação na totalidade da linha Amarela seja retomada um dia antes da data inicialmente prevista”, informou a empresa, em comunicado.

Segundo o Metropolitano de Lisboa, a antecipação da reabertura “resulta dos esforços” para “minimizar os constrangimentos causados aos clientes, através da otimização do calendário previsto” para a intervenção.

Assim, na segunda-feira, o troço entre a estação Campo Grande e a estação Lumiar será cortado entre as 00:00 e a 01:00, para possibilitar a reabertura atempada da estação, explicou a empresa.

Desta forma, durante aquele período, a linha Amarela vai funcionar entre as estações Odivelas/Lumiar e Entre Campos/Rato.

O Metropolitano de Lisboa sublinhou que as intervenções no troço entre o Campo Grande e a Cidade Universitária, vão permitir “obter ganhos significativos ao nível da fiabilidade do serviço da circulação de comboios na linha Amarela”.

Recomendadas

Greve na CP e IP suprimiu 701 comboios até às 18h00

A greve dos trabalhadores da CP – Comboios de Portugal e da Infraestruturas de Portugal (IP) levou à supressão de 701 comboios da CP entre as 00h00 e as 18h00.

Semapa aprova distribuição de reservas no montante de quase 100 milhões

Na Assembleia Geral Extraordinária da Semapa foi aprovada a proposta de distribuição de reservas no montante ilíquido por ação de 1,252 euros.

Bancos têm de cumprir reserva de fundos próprios de 0,25% a 1% em 2023

O BCP tem de ter uma reserva de 1%, tal como a CGD. O Santander e BPI têm de ter no seu rácio uma reserva de 0,5% e ao Banco Montepio é exigida uma reserva de 0,25%, tal como à Caixa de Crédito Agrícola. Sendo que todos têm de cumprir este ‘buffer’ a partir do dia 1 de janeiro de 2023, excepto o Crédito Agrícola.
Comentários