Real Fado e Museu da Água juntam-se para concertos de fado intimistas na Galeria Subterrânea do Loreto

A primeira sessão arranca hoje, no Dia Mundial da Música e no Dia Nacional da Água, e decorre todos os meses numa das cinco galerias do sistema Aqueduto das Águas Livres.

O Real Fado e a EPAL juntam-se para promover concertos de Fado na Galeria Subterrânea do Loreto, uma das cinco galerias do sistema Aqueduto das Águas Livres. A primeira visita terá lugar já hoje e será inaugurada com um concerto da fadista Filipa Biscaia, no mesmo dia que se celebra o Dia Mundial da Música e o Dia Nacional da Água.

“Fado no Loreto” é o nome da iniciativa que vai proporcionar visitas guiadas aos misteriosos trilhos de água na Galeria Subterrânea e com direito a um concerto intimista. Num registo diferente ao das Casas de Fado, os concertos do Real Fado decorrem em espaços inusitados e por muitos desconhecidos.

A parceria com o Museu da Água, pretende reforçar essa inovação, em oferecer uma experiência deslumbrante e surpreendente, onde se pode assistir a um concerto de fado autêntico no final do
percurso.

Os eventos do Real Fado são uma iniciativa cultural há vários anos promovida pela EastBanc. Para Tiago Eiró, CEO da EastBanc Portugal, “os concertos invocam o encontro entre os vários tipos de Fado, como o Fado Tradicional e o Fado Coimbra, no bairro trendy que é o Príncipe Real. Queremos criar serões memoráveis de Fado, em locais únicos e históricos. A Galeria do Loreto leva-nos por um percurso deslumbrante e surpreendente até ao Reservatório da Patriarcal, onde se pode assistir a um
concerto de Fado numa atmosfera única. Desta forma, reforçamos o papel da EastBanc na dinamização do bairro, com impacto positivo para os visitantes e sempre em cooperação com a comunidade local”, reforçou, em comunicado.

Para Mariana Castro Henriques, Diretora do Museu da Água, o “património do corpo e da alma, a Água e o Fado partilham destinos, proporcionam equilíbrio e geram prazer. Nessa perspetiva o Museu da Água e o Real Fado optaram por reuni-los num percurso sensorial – Fado no Loreto. A visita-concerto representa uma experiência singular que, não só, permite percorrer os caminhos subterrâneos da água em Lisboa, usufruindo de um património valioso e misterioso, onde outrora a água circulou com o intuito de nutrir a cidade, como também proporciona toda a emoção da musicalidade alcançada entre vozes e cordas, que traz amores e desamores e que impõe uma infinita dimensão artística. É, sem
dúvida, um projeto guiado por emoções e sensações, que possibilita experienciar o património e a cultura de uma forma inusitada”, acrescentou a diretora do Museu da Água.

A Galeria do Loreto é uma das cinco galerias que integram o sistema Aqueduto das Águas Livres. A sua extensão, totalmente enterrada, é de 2835 metros e incluía todos os ramais, permitindo abastecer alguns estabelecimentos públicos como a Imprensa Nacional, o Passeio Público, a Misericórdia, o Passeio de S. Pedro de Alcântara e o Quartel da Guarda Municipal do Carmo. O percurso subterrâneo tem início no
Reservatório da Mãe d’Água nas Amoreiras.

O primeiro Fado no Loreto está marcado, então, para hoje, dia 30 de setembro às 18h15 e todos os meses terá uma data especial. No mês de outubro, decorrerá no dia 21, no mês de novembro, no dia 18 e no mês de dezembro, no dia 2, sempre no mesmo horário. Os bilhetes estão disponíveis na ticketline.

Recomendadas

Porto recupera um cinema icónico com a reabertura do Batalha a 9 de dezembro

O novo grande ecrã do Porto é um velho e saudoso conhecido, o Cinema Batalha, que, a partir de dia 9 de dezembro, passará a chamar-se Batalha Centro de Cinema. O centro da cidade fica a ganhar, bem como todos os amantes da Sétima Arte.

Louisville: uma iniciativa solidária de Pedro Sousa Pereira e Mário Cruz

O jornalista Pedro Sousa Pereira acaba de editar o álbum “Louisville”, com o fotojornalista Mário Cruz e vários músicos portugueses, que é “um manifesto” sobre a arte na prevenção do crime, a partir da realidade social norte-americana”. A iniciativa é um projeto solidário.

Évora é a cidade portuguesa que venceu a corrida ao título de Capital Europeia da Cultura 2027

O anúncio foi feito quarta-feira, dia 7 de dezembro, pelas 16h30, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. Évora é a cidade que vai vestir o título de Capital Europeia da Cultura em 2027.
Comentários