Recebeu e-mail com dívidas de portagem? Pode ser fraude, alerta Via Verde

A Via Verde alertou para o envio de emails fraudulentos aos utilizadores das autoestradas, com aparência de terem sido enviados pela Autoridade Tributária (AT), a solicitar a regularização de dívidas de portagem.

Kacper Pempel/Reuters

Em comunicado, a Via Verde informa que os emails de origem indeterminada têm a aparência de terem sido enviados pela AT com o assunto Via Verde Portugal, e é solicitada a regularização através de uma ligação que remete para uma página na Internet e na qual são pedidos dados pessoais e de cartões bancários, para a realização do solicitado pagamento.

“A Via Verde Portugal informa que se tratam de mensagens fraudulentas, totalmente estranhas a esta empresa, e as quais podem comprometer a privacidade e segurança dos clientes e lesar os seus interesses”, acrescenta.

A Via Verde Portugal alerta que, em caso algum, deve ser dada resposta a estes emails que exigem o pagamento de alegados valores em dívida, nomeadamente preenchendo os campos solicitados.

A empresa refere ainda que irá reagir legalmente, em conformidade com a lei portuguesa, de forma a garantir os seus interesses e os dos seus clientes.

Recomendadas

Cinco milhões para ações de emergência na serra da Estrela até final do ano

O ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, disse que o Fundo Ambiental disponibiliza, até ao final do ano, cerca de cinco milhões de euros para ações de emergência.

Costa Silva: Próximos anos não vão ser “cor-de-rosa” para a economia portuguesa

António Costa Silva, ministro da Economia, afirma que “não é com receitas do passado que vamos resolver os problemas”, defendendo que “para resolver os problemas de curto prazo, precisamos de uma visão de longo prazo”.

PRR: Inspeção-Geral de Finanças já deu parecer positivo a pagamento da 2.ª tranche

A Inspeção-Geral das Finanças (IGF) deu parecer positivo ao pagamento da segunda tranche do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), no valor de cerca de dois mil milhões de euros, seguindo agora o pedido de Portugal para Bruxelas.
Comentários