Receita da App Store caiu em setembro quando as compras com jogos esfriaram, diz Morgan Stanley

O Morgan Stanley revelou que o principal culpado pela queda foi a receita de jogos, que recuou 14% em setembro.

16 – Apple

A receita líquida da App Store da Apple caiu cerca de 5% em setembro, segundo o Morgan Stanley, sendo esta a queda mais acentuada para o negócio desde que o banco começou a avaliar os dados em 2015.

A análise, citada pela “CNBC”, teve por base dados da Sensor Tower, uma empresa que rastreia downloads e vendas de aplicações. Na análise do Morgan Stanley, o especialista Erik Woodring, disse que a App Store obteve declínios em mercados como EUA, Canadá e Japão.

O Morgan Stanley revelou que o principal culpado pela queda foi a receita de jogos, que recuou 14% em setembro. “Os clientes da Apple parecem estar a gastar menos devido a preocupações económicas”, escreveu Woodring.  “Acreditamos que os resultados recentes da App Store deixam claro que o consumidor global desvalorizou os gastos com a App Store”, acrescentou.

A Apple recebe entre 15% e 30% das compras na aplicações através de iPhones e outros dispositivos da Apple. A Apple não revela as vendas da App Store, mas a inclui como parte do negócio de serviços, que também abrange garantias e assinaturas como o Apple One. O Morgan Stanley espera que a receita total de serviços da Apple mostre um aumento de 8% no trimestre de setembro.

De recordar que no trimestre de junho, a Apple registou um aumento de 12% na receita de serviços, para 19,6 mil milhões de dólares (19,99 mil milhões de euros). Em julho, Luca Maestri, diretor financeiro da Apple, disse que a empresa espera um crescimento inferior a 12% em serviços no trimestre de setembro devido ao ambiente macroeconómico.

Além da queda na App Store, nos últimos tempos a empresa tem acumulado queixas com o modelo iPhone 14. Segundo a “Forbes” a nova linha da Apple foi impactada por vários bugs no lançamento, o que levou a empresa a lançar duas atualizações de emergência. Os mais recentes problemas afetam as chamadas telefónicas e a migração de dados do CarPlay.

Recomendadas

Fitch Rating antecipa ano desastroso para o sector imobiliário

Os países que preferiram as taxas variáveis e permitiram um forte aumento do preço das casas estão especialmente vulneráveis à inflação e à queda da procura. Portugal não faz parte do estudo, mas tem tudo para fazer parte do pior cenário.

Revolut nomeia Elisabet Girvent para responsável de vendas em Espanha e Portugal

O seu objetivo passa por continuar a expandir os serviços da Revolut Business na região. A Revolut Business é o serviço bancário empresarial da Revolut. Esta solução encontra-se em funcionamento desde 2017 e foi concebida para atender às necessidades de start-ups, PME familiares e grandes empresas tecnológicas.

Noção de mercados emergentes na banca está morta, diz McKinksey. Ásia concentra crescimento

Os bancos na Ásia-Pacífico podem ganhar com uma perspectiva macroeconómica mais forte, enquanto que os bancos europeus enfrentam uma perspectiva mais sombria. “No caso de uma longa recessão, estimamos que a rendibilidade dos bancos a nível mundial possa cair para 7% até 2026 e para baixo dos 6% nos bancos europeus”, diz a Mckinsey.
Comentários