Receitas da consultora tecnológica Magic Beans sobem 62% para 1,2 milhões no primeiro semestre

As vendas registadas pela empresa portugueses nos primeiros seis meses do ano fazem com que neste semestre corrente, de julho a dezembro, a empresa precise de ter pelo menos 1,8 milhões de euros para atingir os 3 milhões de euros previstos para 2022.

As receitas da consultora de tecnologia Magic Beans, que presta serviços de aconselhamento em cloud, tiveram um crescimento de 62% no primeiro semestre de 2022, em relação ao mesmo período do ano passado, para cerca de 1,2 milhões de euros, revelou ao Jornal Económico fonte oficial da empresa portuguesa.

Entre janeiro e junho de 2022, a tecnológica com sede em Lisboa prosseguiu com o alargamento da sua estratégia de internacionalização, passando a ter presença direta em sete países europeus (Portugal, Espanha, Bélgica, Luxemburgo, Países Baixos, França e Alemanha), de acordo com a informação transmitida esta segunda-feira, em comunicado enviado aos meios de comunicação social.

“Os primeiros seis meses do ano de 2022 foram de acentuado crescimento para a Magic Beans, sobretudo a nível do nosso volume de receitas, de novos clientes, projetos ganhos e também do volume dos bookings, que até ao final deste ano será de 3 milhões de euros”, diz o fundador e CEO. Segundo Vítor Rodrigues, as contas “estão em linha com o que havíamos definido e empresa mantém a aposta na expansão geográfica, bem como os investimentos estipulados.

As vendas registadas pela Magic Beans nos primeiros seis meses do ano fazem com que neste semestre corrente, de julho a dezembro, a empresa precise de ter pelo menos 1,8 milhões de receitas para atingir os tais 3 milhões de euros de receitas que prevê para 2022.

No que diz respeito à (re)qualificação, a Magic Beans – que têm recebido várias distinções enquanto parceira da Amazon Web Services – dedicou aproximadamente 25 mil horas na formação dos seus colaboradores, o que faz com que a empresa tenha destinado 30% do tempo dos seus colaboradores.

“Este é um aspeto fundamental para nós, dado que a nossa estratégia passa por oferecermos os melhores, os mais inovadores, completos, sofisticados e maduros serviços de adoção cloud disponíveis no mercado. Só desta forma poderemos verdadeiramente garantir que estamos em condições de ajudar os nossos clientes na transformação e na modernização das plataformas de suporte aos seus negócios”, sublinha o empresário Vítor Rodrigues.

Recomendadas

Premium“Somos a ótica das pessoas e que traz o know how francês”, diz CEO do grupo MonOpticien

Em entrevista ao JE, o CEO do grupo MonOpticien, Florent Carriére, explica o modelo de subscrição que traz para Portugal. “O meu concorrente não é a Multióticas, é a a Netflix e o Spotify”, sublinha.

Bancos da zona euro devolvem antecipadamente 447,5 mil milhões ao BCE

Este montante vem juntar-se aos quase 300 mil milhões de euros que foram reembolsados antecipadamente em 23 de novembro.

Região de Coimbra lança Academia Gastronómica para reforçar distinção europeia

A Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra vai promover, em 2023, um conjunto de iniciativas para reforçar o estatuto de Região Europeia de Gastronomia com que foi distinguida no biénio de 2021-2022.
Comentários