Recessão no Brasil agudiza-se: PIB volta a recuar no 3º trimestre

A economia brasileira recuou 0,8% no terceiro trimestre face aos três meses anteriores de 2016, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

12.

Esta é a sétima queda seguida nessa comparação, que mostra que a crise no país se aprofunda e que já perdeu fôlego a estimativa do mercado de que a economia brasileira poderia recuperar com mais facilidade após uma mudança de Governo.

Todos os principais setores usados como base de cálculo do Produto Interno Bruto (PIB) registaram quedas. A agropecuária recuou 1,4%, a indústria encolheu 1,3% e os serviços caíram 0,6%.

Frente a igual período de 2015, os dados do IBGE indicam que a geração de riqueza na economia brasileira se contraiu em 2,9%.

No acumulado dos últimos quatro trimestres, o PIB registou uma queda de 4,4% em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores.

Em valores correntes, o PIB brasileiro no terceiro trimestre de 2016 alcançou 1,58 biliões de reais (440 mil milhões de euros).

Recomendadas

OE2022. Pagamentos em atraso sobem para 778,1 milhões até agosto

Os pagamentos em atraso das entidades públicas atingiram os 778,1 milhões de euros em agosto, um aumento em 157,6 milhões de euros face ao mesmo período do ano anterior, avançou esta segunda-feira a Direção-Geral do Orçamento (DGO).

OE2022. Receita fiscal do Estado aumenta 22,8% até agosto para 33,5 mil milhões

A receita fiscal do Estado aumentou 22,8% até agosto face ao mesmo período do ano passado, totalizando 33.511,5 milhões de euros, segundo a Síntese da Execução Orçamental divulgada esta segunda-feira.

OE2022. Resposta à Covid-19 custou ao Estado 2.835,2 milhões até agosto

A resposta à covid-19 custou 2.835,2 milhões de euros até agosto, devido à perda de receita em 464,5 milhões de euros e ao aumento da despesa em 2.370,7 milhões, avançou esta segunda-feira a Direção-Geral do Orçamento (DGO).
Comentários