Recuperação das explorações agrícolas da Ponta Delgada deve ocorrer em três fases

A primeira fase inclui a formalização de candidaturas ao PRODERAM 2020, os projetos terão um apoio de 100%, para a reconstituição ou reposição das condições de produção e infraestruturas de caráter individual ou coletivo. Posteriormente serão contabilizados os prejuízos de menor dimensão, que contarão também com apoio do Orçamento Regional. Finalmente, será feita a distribuição de um conjunto de árvores de fruto e sementes para aqueles agricultores que apenas perderam as suas produções.

A recuperação das explorações agrícolas na Ponta Delgada, que foram afetadas pelo temporal de dezembro, deve ocorrer em três fases, confirmou o secretário regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Humberto Vasconcelos.

“A recuperação das explorações agrícolas vai decorrer em três fases. Num primeiro momento, através da formalização de candidaturas ao PRODERAM 2020, os projetos terão um apoio de 100%, para a reconstituição ou reposição das condições de produção e infraestruturas de caráter individual ou coletivo. Posteriormente serão contabilizados os prejuízos de menor dimensão, que contarão também com apoio do Orçamento Regional. Finalmente, será feita a distribuição de um conjunto de árvores de fruto e sementes para aqueles agricultores que apenas perderam as suas produções”, disse o governante.

O governante sublinhou ainda que o executivo regional está disponível “para ajudar em todas as outras pequenas situações, de forma a que o potencial agrícola perdido durante as intempéries seja recuperado”, acrescentando que se quer que os agricultores “voltem a produzir aquilo que estavam a conseguir anteriormente às intempéries”.

O secretário regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural visitou a Ponta Delgada, acompanhado pelos técnicos do Governo Regional que estiveram no terreno a fazer o levantamento dos prejuízos. O governante reuniu-se também com o executivo municipal, o presidente de Junta de Freguesia e agricultores locais, para dar conta dos apoios que estão disponíveis para a reposição do potencial produtivo agrícola afetado.

Recomendadas

Câmara do Funchal lança campanha gratuita de recolha de “monstros”

O Município justifica a importância desta campanha, dado o aumento da produção de resíduos na quadra natalícia que se avizinha e de forma a garantir uma maior proximidade com a população. Os munícipes deverão contactar as respetivas Juntas de Freguesias para a devida inscrição, de modo a solicitar a recolha dos “monstros” na sua residência.

Madeira: Movimento de passageiros nos aeroportos ficaram a mais de 30% acima dos valores de 2019

Entre janeiro e setembro de 2022, o movimento de passageiros nos aeroportos da RAM foi de aproximadamente 3.062,5 mil, significando um acréscimo homólogo de 134% e de 17% face aos valores registados nos primeiros nove meses de 2019. 

Madeira com défice de oito milhões de euros

À semelhança do ano anterior, mais de metade da despesa (51,9% da despesa total) foi canalizada para a área social, onde se destaca o sector da Saúde com uma execução orçamental de 280,3 milhões de euros e a Educação com 296,5 milhões de euros.
Comentários