Recuperação e diversificação económica prioritárias para Macau em 2023, segundo o Governo

O Governo de Macau afirmou hoje que a recuperação e a diversificação económica de Macau são prioridades para 2023, impulsionadas por apostas como o investimento público, promoção do emprego e de quadros qualificados.

“Atualmente, as duas tarefas prioritárias e urgentes no domínio económico são o aceleramento da recuperação económica e a promoção do desenvolvimento da diversificação adequada”, sublinhou o chefe do Governo na apresentação das Linhas de Ação Governativa (LAG) para 2023 aos deputados da Assembleia Legislativa (AL).

“Em 2023, a fim de acelerar a recuperação económica, teremos de, em primeiro lugar, restaurar a vitalidade da indústria do turismo e lazer integrado, que é um pilar importante e a indústria dominante de Macau”, acrescentou Ho Iat Seng.

O governante alertou que “a curto e médio prazo, a recuperação estável da indústria do turismo não deixará de ser a base da restauração económica global em Macau”.

Uma prioridade apresentada em linha com a promessa de adoção de “políticas financeiras promissoras para expandir o investimento em infraestruturas”, conjugadas com o controlo das despesas correntes e “expansão do investimento” público, que passa por obras como a construção da quarta ponte Macau-Taipa e das linhas do metro de superfície.

O desenvolvimento de uma “indústria financeira moderna” e o “empenhamento na formação e captação dos quadros qualificados” são outras das apostas, pode ler-se no documento hoje divulgado pelas autoridades, que prometeram ainda manter os apoios sociais e ajuda financeira à população e às pequenas e médias empresas.

Ho Iat Seng salientou que “os quadros qualificados são a chave para o desenvolvimento da diversificação adequada da economia” e garantiu o “acesso prioritário ao emprego dos residentes locais”.

“Iremos assegurar a estabilidade do emprego dos trabalhadores do setor do jogo após a nova atribuição de concessões para a exploração da indústria de jogo e a manutenção do número dos trabalhadores locais nos quadros de gestão de nível intermédio ou superior das empresas de turismo e lazer numa percentagem não inferior a 85%”, especificou.

A Assembleia Legislativa de Macau aprovou na quinta-feira, na generalidade, a proposta de Lei do Orçamento de 2023, com a previsão de uma receita bruta do jogo de 130 mil milhões de patacas (15,5 mil milhões de euros).

Trata-se da mesma estimativa feita para este ano, apesar de ter arrecado até ao final de outubro pouco mais de um quarto desse valor.

No orçamento para 2023 estimam-se receitas de 105,1 mil milhões de patacas (12,56 mil milhões de euros) e despesas de 104,5 mil milhões de patacas (12,5 mil milhões de euros).

As autoridades preveem ainda um saldo de 694,8 milhões de patacas (83 milhões de euros), mas também voltam a recorrer à reserva extraordinária em 35,6 mil milhões de patacas (4,25 mil milhões de euros), uma vez “que as receitas orçamentadas continuam a ser insuficientes para cobrir as despesas orçamentadas”.

Desde o início da pandemia que os orçamentos de Macau têm sido deficitários, com o Governo a ser obrigado a recorrer à reserva financeira, que perdeu valor durante oito meses consecutivos, atingindo os 580 mil milhões de patacas (69,3 mil milhões de euros), o valor mais baixo registado pela reserva financeira desde maio de 2020.

Recomendadas

Futuro ministro da Defesa do Brasil quer “despolitizar” Forças Armadas

O futuro ministro da Defesa do Brasil, José Múcio Monteiro, disse que a “despolitização” das Forças Armadas é “absolutamente necessária”, após os quatro anos de Jair Bolsonaro como Presidente brasileiro.

Número de jornalistas e trabalhadores do setor mortos sobe em 2022 para 67

A invasão russa da Ucrânia, o caos no Haiti e a violência crescente de grupos criminosos no México contribuíram para um aumento do número de jornalistas e trabalhadores do setor mortos em 2022.

PremiumEUA e zona euro vão ter uma “aterragem dura” na pista da recessão no próximo ano

A subida das taxas de juro para controlar a inflação vai ter forte impacto na economia em 2023. Alemanha afunda acima da média, com China a crescer acima do previsto.
Comentários