Recuperar a economia e a Ucrânia. Marcelo aponta cinco desafios para 2023

O Presidente da República fez o discurso de encerramento da edição de 2022 da Web Summit, onde destacou que no próximo ano espera começar a construir novas infraestruturas para que o evento se prolongue em Lisboa para lá de 2028.

Marcelo Rebelo de Sousa encerrou esta sexta-feira, 4 de novembro, a edição de 2023 da Web Summit, mas traçando já cinco desafios que espera ver alcançados em 2023.

“Primeiro desafio para o próximo ano, a paz. O segundo é reconstruir a Ucrânia, o terceiro é recuperar as várias economias mundiais que estão a sofrer com a inflação. O quarto desafio passa por acelerar a transição e energética e por fim nunca esquecer as alterações climáticas”, referiu o Presidente da República.

Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda o facto do evento tecnológico ter sobrevivido à pandemia, “quando muitos acreditavam que não fosse possível”, e do mesmo cenário ter acontecido em 2022. “Tivemos sucesso em 2021 depois da pandemia. Agora estamos no meio de uma guerra e fomos novamente bem sucedidos, com 75 mil pessoas”, afirmou.

O Presidente da República anunciou ainda que vai marcar presença em maio de 2023, quando a Web Summit realizar a sua edição no Brasil, pedindo ao povo brasileiro que regresse a Portugal em novembro. “Estarei no Rio de Janeiro em maio de 2023, mas prometam-me que voltam a Lisboa novamente”, realçou.

A finalizar, Marcelo Rebelo de Sousa expressou ainda o desejo de que em 2023 irão ser dados os primeiros passos para criar novas condições para o evento.

“Acredito que no próximo iremos começar a construir novas infraestruturas para a Web Summit para lá de 2028”, salientou.

Recomendadas

Maria Freitas: “Nós vemos aquilo que o médico não vê”

Nesta entrevista ao SuperToast by Instinct, Maria Freitas, CEO da uMore, explica como é que a aplicação de saúde mental desenvolvida por esta startup permite a doentes em tratamento reportar as suas emoções entre consultas. Os dados são partilhados com os médicos, que podem assim intervir com maior rapidez.

Piero Fioretti: “É importante entrar no metaverso o mais rápido possível”

Em entrevista ao SuperToast by Instinct, Piero Fioretti, CEO da Versy Technologies, explica, porque é que considera que todas as empresas vão precisar do metaverso para comunicar e como criou uma plataforma que funciona como um “WordPress” para permitir a qualquer empresa integrar com facilidade experiências virtuais num website.

Nuno Cortesão: “Permitimos ter liquidez no mercado dos ativos digitais”

Nuno Cortesão explica, em entrevista ao SuperToast by Instinct, como é que funciona a plataforma de empréstimos da Zharta, como é que responde às necessidades de um mercado emergente e como é que promove a inclusão financeira.
Comentários