Reditus. Projetos adiados afetam resultados

O adiamento de investimentos quer em Portugal quer a nível internacional afetou o desempenho da Reditus, tecnológica portuguesa, que apresentou terça-feira os resultados relativos ao terceiro trimestre de 2015.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O adiamento de investimentos quer em Portugal quer a nível internacional afetou o desempenho da Reditus, tecnológica portuguesa, que apresentou terça-feira os resultados relativos ao terceiro trimestre de 2015.

No entanto, a tecnológica apresenta-se otimista. “Continuou a verificar-se um retardar na tomada de decisões de investimento por parte dos clientes relativamente a projetos da área nacional e internacional, nomeadamente no mercado africano, que deverão ser retomados no último trimestre deste ano ou nos primeiros meses de 2016”.

A informação enviada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários acrescenta que “as operações no mercado nacional registaram um aumento de 2,8%, o que se considera um bom desempenho tendo em conta o contexto económico adverso que continuou a afetar Portugal”.

Entretanto, a Reditus continuou focada na expansão das operações internacionais, com o desenvolvimento do negócio em novas áreas geográficas como o México na América Central. Nesta região, a empresa quer fortalecer e expandir o portefólio de serviços e soluções SAP no setor empresarial privado e público.

Em síntese, os Proveitos Operacionais da Reditus ascenderam a 88,4 milhões de euros, uma ligeira queda de 1,6% face ao período homólogo, refletindo o atraso no arranque de projetos em mercados internacionais designadamente no mercado africano. O EBITDA foi de 6,9 milhões de euros, equivalente a uma margem EBITDA de 7,8%.

Proveitos Operacionais de 88,4 milhões de euros (vs. 89,9 milhões de euros)
EBITDA de 6,9 milhões de euros (vs. 7,6 milhões de euros)
Margem EBITDA 7,8% (vs. 8,5%)
Resultado Líquido de 285 mil euros (vs. 428 mil euros)
Vendas Internacionais representam 38% do total

OJE

 

Recomendadas

PremiumRede 5G, um ano e quatro mil antenas depois

Portugal arrancou com a tecnologia de quinta geração a 26 de novembro. NOS, a primeira a lançar, revela que conta com 3.200 estações instaladas.

PremiumOaktree, Cerberus e Vanguard na corrida à VIC Properties

A Alantra vai receber esta sexta-feira as propostas não vinculativas para a compra dos ativos da VIC Properties. A Vanguard deverá avançar para o Pinheirinho. Oaktree e Cerberus entre os interessados.

Marcas vs Catar: o difícil equilibrismo das maiores marcas do mundo. Veja o “Jogo Económico”

Do equilibrismo de quem patrocina a prova à anti-campanha de quem está de fora, estes dias estão entregues a uma espécie de Mundial de marcas com desfecho imprevisível. Daniel Sá, especialista em marketing desportivo e diretor-executivo do IPAM e Henrique Tomé, analista da corretora XTB, são os convidados desta edição.