Reembolsos do Autovoucher ultrapassam 117,5 milhões

“O Autovoucher já reembolsou 117,5 milhões de euros, estando registados 3.081.667 aderentes”, referiu a tutela, acrescentando que “os consumidores poderão utilizar os seus saldos até final do mês de abril”, diz o Governo.

Os reembolsos aos consumidores através do Autovoucher ultrapassaram os 117,5 milhões de euros e os três milhões de aderentes, adiantou esta sexta-feira o Ministério das Finanças.

“O Autovoucher já reembolsou 117,5 milhões de euros, estando registados 3.081.667 aderentes”, referiu a tutela, acrescentando que “os consumidores poderão utilizar os seus saldos até final do mês de abril”.

Lançado no início de novembro, o Autovoucher começou por consistir na atribuição de um reembolso de 10 cêntimos por litro até ao limite de 50 litros mensais de combustível aos consumidores registados na plataforma IVAucher, sendo o valor (equivalente a cinco euros) pago com o primeiro abastecimento do mês.

A medida foi desenhada para durar durante cinco meses – de novembro de 2021 a março de 2022 – porém, perante a escalada de preços registada após a invasão da Ucrânia pela Rússia, o Governo decidiu reforçar de 10 para 40 cêntimos (ou de cinco para 20 euros) o valor do subsídio atribuído em março e abril.

De acordo com as regras da medida, uma pessoa que tenha aderido em março, mas apenas utilize o benefício em abril, receberá este mês um total de 40 euros de reembolso com o primeiro abastecimento.

Já para os aderentes no decorrer do mês de abril, o benefício total é de 20 euros.

No caso dos consumidores que aderiram no início do programa ou que já estavam registados na plataforma IVAucher antes de novembro o reembolso total ascende a 60 euros.

Entretanto, o Governo já anunciou que o Autovoucher continuará em vigor até ao final deste mês de abril, mas não será prolongado, estando previsto a partir de maio uma nova medida que reduz as taxas do ISP no montante equivalente ao que resultaria da aplicação da taxa de 13% (em vez de 23%) do IVA sobre os combustíveis.

Recomendadas

“Senhor PRR” alerta que guerra e inflação são riscos acrescidos ao plano

O novo presidente da Comissão Nacional de Acompanhamento do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) considera que a guerra na Ucrânia e a inflação são riscos acrescidos ao plano que precisam de estratégias para serem mitigados.

Pedro Dominguinhos é o novo presidente da comissão de acompanhamento do PRR

A Comissão Nacional de Acompanhamento do PRR era presidida por António Costa Silva, que entretanto tomou posse como ministro da Economia e do Mar no atual Governo.

PremiumIndefinição no SEF gera críticas pela degradação do serviço

Novo adiamento da extinção do SEF leva partes interessadas a questionarem a degradação dos serviços. Agendamentos para reagrupamento familiar chegam a demorar um ano a marcar.
Comentários