Refugiados estimulam PIB alemão, divulga Bundesbank

O banco central alemão associa perspetivas favoráveis para o mercado laboral e para os salários à “considerável imigração” registada.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031
O crescimento da economia alemã no terceiro trimestre do ano, quando o PIB registou um aumento de 0,3%, em comparação a 0,4% do segundo trimestre, foi impulsionado principalmente pelo consumo privado, graças às boas perspetivas em torno do mercado do mercado laboral e da evolução dos salários, assim como a considerável chegada de refugiados, segundo aponta o Bundesbank no seu boletim mensal de novembro.

O banco central alemão associa perspetivas favoráveis para o mercado laboral e para os salários à “considerável imigração” registada, sendo que as mesmas criaram condições para manter uma atividade “flutuante” de consumo que permita o crescimento do PIB a médio prazo.

Neste sentido, os economistas do Bundesbank assinalam o consumo privado como “fator principal” para a procura interna no terceiro trimestre como consequência do aumento da atividade imobiliária, pela notável melhoria do emprego e descida dos preços relacionada com a descida do custo da energia.

OJE
Recomendadas

Erdogan pede ao islão para se envolver na Síria

Recep Erdogan está a fazer todos os esforços para escorar a sua eminente entrada na Síria para perseguir os curdos, que considera terroristas. E quer acomodar essa vontade nos interesses do mundo muçulmano.

Governo alemão defende plano para flexibilizar regras de cidadania

O governo alemão delineou planos para reduzir de oito para cinco o número máximo de anos que uma pessoa deve esperar antes de se tornar cidadã.

União Europeia apela ao fim do bloqueio no Montenegro

O Parlamento retirou competências à presidência e transferiu-as para a assembleia, dominada por uma coligação de partidos de tendência claramente pró-Rússia. A adesão do país à União Europeia está por isso comprometida.