Regiões ultraperiféricas beneficiam de aumento do cofinanciamento para programas de cooperação territorial

A taxa de cofinanciamento pode aumentar para programa de cooperação dentro da Macaronésia, em áreas como a competitividade, internacionalização, e desenvolvimento sustentável, sendo que o valor de financiamento pode chegar aos 100%.

As regiões ultrapariféricas vão beneficiar de uma taxa de cofinanciamento de 80%, aos invés dos 70%, propostos pela Comissão Europeia, ao abrigo do Programa de Cooperação Territorial Europeia (INTERREG).

A proposta prevê ainda que a taxa de cofinanciamento para as RUP possa aumentar, para programas de cooperação dentro da Macaronésia, onde se inclui a Madeira, em áreas como a inovação competitividade, internacionalização e desenvolvimento sustentável, o valor do financiamento pode chegar até aos 100%.

Vai também seguir para plenário uma proposta que aumenta os recursos do INTERREG de 8,5 mil milhões de euros para 11 mil milhões de euros.

“Esta é uma vitória da Ultraperiferia no Parlamento Europeu. Não é uma vitória partidária do partido X ou Y. Saem beneficiadas as pessoas, cidadãos europeus que com estas medidas têm acesso e vêem crescer projetos de desenvolvimento nas suas Ilhas, Regiões”, sublinhou Cláudia Monteiro de Aguiar, eurodeputada do PSD.

Recomendadas

O excesso de peso da mochila pode ser prejudicial à saúde do seu filho

É importante redobrar os cuidados e repensar nos materiais a levar para a escola, já que a mochila com peso tem um forte impacto na postura da criança.

Madeira: ACIF participa na quinta reunião transnacional do projeto BLUE-TEC

O projeto visa promover o crescimento inteligente do turismo náutico e costeiro da Macaronésia.

PSD/Açores disponível para novo modelo de financiamento dos bombeiros

O deputado regional social-democrata Luís Soares considerou necessário “saber como funcionam os mecanismos de acesso aos fundos comunitários, mantendo uma porta direta pelos bombeiros, em vez das candidaturas serem elegíveis somente através das câmaras municipais”.
Comentários