Regulador alemão pede aos bancos para usarem lucros para reforçarem provisões

O presidente do regulador financeiro da Alemanha, Mark Branson, fez o apelo esta segunda-feira para que os bancos aumentem suas provisões para riscos genéricos enquanto os lucros estão fortes, avançou a Reuters.

Os bons resultados que os bancos alemães estão a reportar devem ser aproveitados para reforçar os níveis de provisões para fazer face a riscos que enfrentam, defendeu o BaFin

A recomendação do regulador do setor financeiro germânico, saiu da boca do presidente da instituição que, segundo uma notícia da Reuters, sugeriu que os bancos coloquem de parte o “máximo que conseguirem”, num contexto de subida dos lucros. Os bancos estão a beneficiar com a subida das taxas de juro, mas deverão ser penalizados com a previsível recessão na maior economia europeia.

O presidente do regulador financeiro da Alemanha, Mark Branson, fez o apelo esta segunda-feira para que os bancos aumentem suas provisões para riscos genéricos enquanto os lucros estão fortes.

Numa conferência em Frankfurt Branson elogiou os bancos dos EUA por reservarem em provisões “tanto quanto podiam”. “Agora é a hora” de os bancos reservarem fundos para um dia chuvoso.

Os principais bancos da Alemanha nas últimas semanas relataram lucro acima do esperado, sendo que apenas alguns reforçaram provisões não alocadas a riscos de crédito.

À margem da conferência, segundo a Reuters, Branson disse que não espera um contágio de problemas recentes no mercado de criptomoedas à estabilidade financeira na Alemanha.

Os reguladores financeiros alemães estão também preocupados que os bancos não estejam totalmente preparados para grandes apagões na Alemanha e vejam isso como um novo risco não previsto até agora, segundo a Reuters.

Recomendadas

Luís Laginha de Sousa quer reafirmar caminho que tem sido feito pela CMVM

As linhas de atuação da nova administração do regulador de mercados, cuja cerimónia de tomada de posse decorreu esta segunda-feira no Ministério das Finanças, não significam “qualquer rutura com o caminho” seguido até agora, garante o novo presidente da CMVM que quer reforçar a articulação entre os supervisores.

Empréstimos à habitação continuam a abrandar, segundo Banco de Portugal

No final de outubro, o montante total de empréstimos para habitação era de 100,1 mil milhões. Outros dados do Banco de Portugal dão conta que o stock de empréstimos às empresas registou um valor de 76,2 mil milhões de euros, diminuindo 480 milhões de euros em relação ao mês anterior e registando uma taxa de variação anual de 1,1% (1,4% no mês anterior).

ASF: Seguros e fundos de pensões vão ter papel importante no contexto atual

As declarações foram feitas durante a cerimónia de apresentação dos novos membros da ASF, nomeadamente Adelaide Marques Cavaleiro e Diogo Alarcão, mas também da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), realizada esta segunda-feira.
Comentários