Regulador europeu aprova vacina da Novavax contra a Covid-19

É a quinta vacina aprovada na União Europeia, depois das vacinas da Pfizer, Moderna, AstraZeneca e Johnson & Johnson.

Dadu Ruvic/Reuters

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, sigla em inglês) aprovou esta segunda-feira o uso da vacina produzida pela norte-americana Novavax em pessoas com mais de 18 anos de idade. Esta é a quinta vacina aprovada na União Europeia e que à semelhança dos fármacos da Pfizer/BioNTech, Moderna e AstraZeneca, é administrada também em duas doses, diferente da vacina de toma única da Johnson & Johnson.

De acordo com o comunicado divulgado esta manhã, e citado pela agência “Reuters”, a vacina foi aprovada “após uma avaliação minuciosa” pelo Comité de Medicamentos Humanos [da EMA] e “concluiu com consenso que os dados relativos à vacina são robustos e cumprem os critérios da União Europeia para eficácia, segurança e qualidade”.

A empresa deverá começar a distribuir estas vacinas pelos Estados-membros em janeiro de 2022. Recorde-se que em agosto, a Comissão Europeia fechou um contrato com a farmacêutica para a compra de 100 milhões de doses com uma opção de aquisição de mais 100 milhões de doses adicionais ao longo dos próximos dois anos.

Na quinta-feira, publicaram-se os resultados completos da eficácia da vacina da Novavax na revista científica New England Journal of Medicine: esta vacina mostrou uma protecção de 100% contra a doença moderada e grave e de 93,2% contra as variantes de interesse e de preocupação predominantes e uma eficácia de 90,4% contra a Covid-19 de qualquer tipo de gravidade durante o período de tempo avaliado.

Relacionadas

Pfizer e Moderna vão continuar a dominar mercado das vacinas anti-Covid em 2022

Segundo os cálculos da Airfinity, as duas fabricantes de vacinas mRNA irão dominar três quartos do mercado vacinal em 2022, alargando a margem entre as rivais AstraZeneca, Johnson & Johnson, a vacina russa Sputnik V.

Comissão Europeia fecha contrato com Novavax para 100 milhões de doses de vacinas (com áudio)

“Reforça ainda mais o nosso vasto portefólio de vacinas, em benefício dos europeus e dos nossos parceiros em todo o mundo”, disse a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen sobre o acordo com a farmacêutica norte-americana.
Recomendadas

Pandemia custou ao Estado português 3.302,7 milhões de euros até outubro

No período homólogo, a pandemia de covid-19 tinha custado 6.247,9 milhões de euros ao Estado, segundo foi então divulgado pela Direção-Geral do Orçamento.

OE2023: Ministro Pedro Nuno Santos traça linha de demarcação entre socialistas e direita

O ministro das Infraestruturas e da Habitação traçou hoje uma linha de demarcação entre socialistas e direita em torno das opções políticas, acentuando uma ideia de “liberdade igual para todos” em contraponto à “desregulação e competição”.

Orçamento do Estado para 2023 já está aprovado. Só PS votou a favor

O Orçamento do Estado para 2023 foi a votos uma última vez e, sem surpresa, foi aprovado esta sexta-feira. Prevê, por exemplo, o alívio do IRS e um incentivo fiscal para as empresas que valorizem os salários.
Comentários