Reino Unido. Mercados valorizam depois de Governo recuar no corte fiscal (com áudio)

O índice FTSE 100 segue a valorizar mais de 1,5%.

DR

As ações no Reino Unido subiram nesta terça-feira, após um início agitado do trimestre devido a cortes de impostos anunciados pelo governo, que, entretanto, já recuou no pacote de medidas financeiras.

Assim, o britânico FTSE 100, que agrega as 100 maiores cotadas em Londres, segue a valorizar 1,52% e o FTSE 250 avança 0,68%. Na segunda-feira, as ações na bolsa de Londres tinham recuado até 1,5%, antes de terminar em alta.

Depois do anúncio dos cortes de impostos terem provocado uma descida em bolsa das ações e a desvalorização da libra, o ministro das Finanças Kwasi Kwarteng inverteu o plano e agora espera-se que apresente um novo plano fiscal de médio prazo mais tarde. “Nós entendemos e ouvimos”, garantiu o ministro das Finanças, que confirmou que vai abandonar o plano para extinguir o escalão mais alto de impostos, que taxa a 45% os rendimentos acima de 150 mil libras/ano.

Já a primeira-ministra britânica rejeita descartar o corte do pagamento de benefícios para ajudar a financiar o seu plano de redução de impostos.

A líder britânica considera que o governo do Reino Unido “tem de tomar decisões sobre como reduzir a dívida como proporção do PIB no médio prazo”.

Além dos impactos que as anteriores medidas tiveram nos mercados, milhares de britânicos saíram às ruas de Londres, no sábado, em protesto contra o aumento do custo de vida.

Recomendadas

Wall Street fecha instável em face da provável recessão

A indefinição está a marcar a economia interna dos Estados Unidos. sabe-se que haverá uma recessão, mas os seus contornos em termos de profundidade e duração não são claros. E o mercado mobiliário parece não gostar disso.

Há quem queira fugir à regulação do mercado criptoativo, alerta responsável europeia

A regulação deverá chegar no espaço de um ano, diz a comissária europeia para os serviços financeiros. Mas há ‘players’ do mercado que escolhem deliberadamente jogar contra as regras, avisa. A abordagem deve ser “global”.

Lagarde e o ‘whatever it takes’ para controlar a inflação. Ouça o podcast “Mercados em Ação”

No “Mercados em Ação”, podcast do JE, vai poder contar com a análise de especialistas em temas como ações e obrigações; investimento e poupança; BCE e FED; resultados e empresas; análises e gráficos.
Comentários