Reino Unido pondera aumentar taxa de imposto sobre a energia para 35%

A medida está a ser analisada pelo ministro das Finanças britânico, Jeremy Hunt. Atualmente a taxa é de 25% até 2025, mas uma eventual alteração no programa do governo irá prolongar este aumento de 10% até 2028.

Jeremy Hunt

O Reino Unido está a ponderar um aumento de 10% na sua taxa de imposto sobre a energia de forma a restaurar as finanças públicas do país, revela a agência “Reuters”, este sábado 12 de novembro, citando fontes próximas do governo.

A medida está a ser analisada pelo ministro das Finanças britânico, Jeremy Hunt. Atualmente a taxa é de 25% e sendo aprovada passaria para 35% prolongado-se de 2025 até 2028, de acordo com o plano do executivo britânico.

Segundo o jornal “The Times”, este aumento da taxa iria permitir um encaixe de 51 mil milhões de euros durante os próximos cinco anos ao governo do Reino Unido.

O presidente da Ithaca Energy, uma nova produtora de petróleo e gás do Mar do Norte, referiu na última quarta-feira que retirar os incentivos para investir em petróleo e gás iria tornar a indústria offshore britânica antieconómica.

Jeremy Hunt e o primeiro-ministro Rishi Sunak alertaram para diversas decisões difíceis sobre os aumentos de impostos e cortes de gastos, enquanto tentam restaurar a credibilidade da política económica do país, após uma liquidação do mercado de títulos desencadeada em setembro pelos planos de corte de impostos abandonados pela ex-primeira-ministra Liz Truss.

Outros países também introduziram impostos inesperados sobre as empresas de energia que viram os seus lucros aumentarem depois sda invasão russa da Ucrânia que fez com que os preços do gás disparassem.

Recomendadas

PremiumGoverno acusado de favorecer vencedores dos leilões de energia solar

Governo aprovou medidas para os projetos obterem financiamento e saírem do papel, mas vários promotores consideram medida injusta para o restante sector. Tutela fala de “circunstâncias imprevisíveis” como a Covid e a guerra.

Central offshore da EDP na Escócia vai dar energia à Google (com áudio)

O projeto de 900 megawatts fica localizado em Moray Firth, na costa nordeste da Escócia.

Licença de produção da Central de Gondomar lançada a concurso em 2023

O concurso para a atribuição da licença de produção da Central de Ciclo Combinado da Tapada do Outeiro, em Gondomar, distrito do Porto, que termina em 2024, vai ser lançado no próximo ano.
Comentários