Reino Unido. Secretária de Estado acusa Sunak de ter orquestrado “golpe de estado” contra Johnson

“Estou amargamente frustrada por o primeiro-ministro ter sido afastado através de um golpe violento liderado em grande parte por Rishi Sunak”, disse secretária de Estado da Cultura, Nadine Dorries, em sucessivas entrevistas na “Sky News” e na rádio “BBC”.

Ministro das Finanças do Reino Unido, Rishi Sunak, ao lado do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson | Andrew Parsons / 10 Downing Street

A secretária de Estado da Cultura, Nadine Dorries, uma das mais leais aliadas de Boris Johnson, acusou diretamente o ex-ministro das Finanças, Rishi Sunak, de orquestrar um “golpe” contra o antigo primeiro-ministro, numa altura de crescente hostilidade na campanha para a eleição do novo líder do Partido Conservador, segundo o “El País”.

“Estou amargamente frustrada por o primeiro-ministro ter sido afastado através de um golpe violento liderado em grande parte por Rishi Sunak”, disse Dorries em sucessivas entrevistas na “Sky News” e na rádio “BBC”, destacando que foi renúncia de Sunak (precedida por apenas quinze minutos pela de Sajid Javid, com a pasta da Saúde), que causou o efeito dominó que arrastou 50 membros do governo e que, três dias depois, culminou com a renúncia do próprio Johnson.

Dorries apoia a ministra dos Negócios Estrangeiros, Liz Truss, na batalha pela sucessão de Johnson e tem sido a crítica mais implacável de Rishi Sunak até agora.

Sunak não respondeu pessoalmente às acusações, mas foi defendido publicamente pelo conservador veterano Roger Gale: “A lealdade é boa, mas Johnson não foi deposto por um ‘golpe’… ministros e deputados, inclusive eu, deixaram claro que não estavam preparados para tolerar a sua relação casual com a verdade”.

Truss, representante da “continuidade” do governo Johnson, começa como favorita entre os mais de 150 mil militantes conservadores que devem votar no final de agosto, uma vez que, segundo sondagens, 38% consideram que “está mais a par dos problemas reais dos britânicos”, contra 18% que pensam o mesmo de Sunak.

O nome do próximo líder conservador será divulgado em 5 de setembro e, no mesmo dia, a transferência ocorrerá em Downing Street.

Recomendadas

Grupo iraniano condena ataque a Salman Rushdie

Pensadores religiosos próximos da Organização de Solidariedade dos Republicanos do Irão condenaram o ataque ao escritor, o apoio implícito do Estado a esse ataque e o fundamentalismo que acompanha alguns correntes do islamismo.

Salman Rushdie está no “caminho da recuperação”

O escritor britânico Salman Rushdie está no “caminho da recuperação”, dois dias após ter sido apunhalado várias vezes nos Estados Unidos por um jovem norte-americano de origem libanesa.

Nova delegação norte-americana visita Taiwan

Depois da visita de Nancy Pelosi, líder dos Representantes dos Estados Unidos, uma nova delegação de congressistas viajou para Taiwan.
Comentários