Reino Unido vai adotar sistemas de deteção de drones

O secretário de Estado da Segurança, Ben Wallace, anunciou esta terça-feira, em comunicado, que o país utilizará sistemas de deteção de drones, sem especificar como são ou a rapidez de adoção.

O Reino Unido usará sistemas especiais para detetar a ameaça de drones, após o caos dos últimos dias no aeroporto londrino de Gatwick causado pela suspensão de voos devido à presença destes aparelhos na pista.

Milhares de passageiros ficaram afetados na semana passada pelo cancelamento de voos numa das épocas do ano de maior atividade nos aeroportos devido às férias natalícias.

O secretário de Estado da Segurança, Ben Wallace, anunciou esta terça-feira, em comunicado, que o país utilizará sistemas de deteção de drones, sem especificar como são ou a rapidez de adoção.

“A grande proliferação destes aparelhos, juntamente com os desafios de adotar medidas militares em ambiente civil, faz com que não haja soluções fáceis” para este problema, sublinhou Wallace.

“No entanto, posso dizer que agora podemos usar sistemas de deteção em todo o Reino Unido para combater estas ameaça”, afirmou.

O secretário de Estado advertiu que quem usar drones com fins criminosos deve esperar “condenações graves” e mostrou-se confiante de que a polícia conseguirá localizar os responsáveis que provocaram o caos no aeroporto de Gatwick.

Na quinta-feira, todos os voos em Gatwick, o segundo aeroporto britânico depois de Heathrow, ficaram suspensos e mais de 100.000 passageiros foram afetados, após alguns drones terem sido vistos nas imediações da pista.

A gravidade da situação obrigou o Governo a deslocar o exército para localizar os objetos voadores por controlo remoto, mas sem que até agora se tenha esclarecido o incidente.

Relacionadas

Aeroporto de Gatwick reabre com “número limitado” de voos

A secretária britânica de Estado de Aviação, Liz Sugg, disse à “BBC” que os “drones voaram ilegalmente e os operadores agiram de forma incrivelmente irresponsável e podem enfrentar até cinco anos de prisão”.

Quatro ligações entre Lisboa e aeroporto de Gatwick canceladas

Quatro ligações entre Lisboa e o aeroporto de Gatwick, na periferia de Londres, foram cancelados hoje devido aos condicionamentos no aeroporto britânico, que chegou a estar fechado, após o avistamento de drones, disse uma fonte da ANA.

Esqueça os drones. Jeff Bezos precisa de muitos motoristas

A Amazon está a construir uma rede de entregas por via terrestre, para acompanhar a procura que atinge o pico em dezembro.

Transportar órgãos com um drone? Brevemente pode ser possível

Dos testes já realizados esta alternativa acabou por ter resultados positivos. Joseph Scalea lidera esta investigação referindo contudo que são necessários realizar mais testes no sentido de provar a viabilidade de transportes órgãos através de um drone.
Recomendadas

BNA levanta suspensão da participação no mercado cambial imposta ao Finibanco Angola

O Finibanco Angola tinha sido suspenso de participar no mercado cambial, por um período de 45 dias, pelo Banco Nacional de Angola (BNA), depois de o supervisor bancário angolano detectar incumprimentos durante uma inspecção pontual, em meados de agosto.

“Café com o CEO”. Assista à conversa com o Dr. Luís Teles, em direto a partir de Luanda

“Café com o CEO” é uma iniciativa promovida pela empresa angolana E.J.M, fundada por Edivaldo Machado em 2012, que procura dar a conhecer os líderes que estão a dar cartas em Angola e outros países da Lusofonia. Assista à sessão em direto de Luanda, capital angolana.

Rogério Carapuça: “Há que estar entre os primeiros, não ser o primeiro dos últimos”

O presidente da APDC considera que o desenvolvimento do sector das TIC se dá a um ritmo saudável apesar dos obstáculos concretos que ainda impedem o país de estar entre os melhores classificados. A capacitação e qualificação das pessoas e das empresas são desafios no topo da agenda, mas a simplificação é palavra de ordem para abandonar o paradigma da burocracia que assombra os serviços públicos, alerta Rogério Carapuça.
Comentários