REN entra em empresa do Chile por 172 milhões

Em causa está a aquisição de 42,5% do capital social da Electrogas, por 180 milhões de dólares.

Esta segunda-feira, a REN (Redes Energéticas Nacionais) informou que celebrou um contrato para aquisição de 42,5% do capital social da empresa Electrogas, sediada no Chile, pelo valor de 180 milhões de dólares (cerca de 172 milhões de euros).

“A REN procura assim cumprir um dos seus objetivos de médio e longo prazo ao adquirir uma participação relevante num ativo enquadrado num dos setores onde detém ampla experiência e num país com uma economia estável e competitiva”, pode ler-se no comunicado à CMVM.

Esta operação enquadra-se no plano estratégico da REN, e será um passo importante na concretização do seu plano para 2015/2018.

Para a concretização deste contrato foi determinante o forte conhecimento que a REN detém no sector do gás natural em Portugal. A REN está entre os operadores de sistemas energéticos mais eficientes e com a melhor qualidade de serviço a nível internacional.

“Caso se venha a concretizar esta operação, Portugal continuará a ser o principal mercado da REN, onde continuará a investir para garantir as necessidades de infraestruturas de eletricidade e gás natural a longo prazo, com uma orientação permanente para a melhoria do desempenho e qualidade de serviço, a fim de fornecer um serviço fiável, seguro e eficiente ao menor custo possível para o país e para os consumidores”, diz a empresa em comunicado.

“Este investimento está enquadrado numa estratégia de crescimento conservadora, e de acordo com a dimensão e capacidade financeira da REN. O objetivo são os sectores em que a REN é especialista, e em mercados com estabilidade económica e quadros regulatórios previsíveis. Este projeto proporciona crescimento, diversificação de ativos e cria oportunidade para aplicar além-fronteiras o grande conhecimento técnico e operacional que a REN tem na gestão de sistemas de transmissão, integração e armazenamento de energia”, esclarece a distribuidora.

Numa altura em que o PSI20 avança 0,39% para os 4.645,35 pontos, os títulos da REN sobem 1,77% para os 2,6440 euros.

 

Recomendadas

Ministra sinaliza que trabalhadores que recebem salário mínimo não terão perda de poder de compra em 2023

Vem aí uma “negociação intensa”, antecipou a ministra do Trabalho, à saída da reunião em que apresentou aos parceiros sociais as propostas do Governo para o acordo de rendimentos. Entre elas, está a vontade que o salário mínimo suba mais do que a inflação.

Fenadegas pede apoio para adegas cooperativas e produtores de vinho

A Fenadegas diz que “contrariamente às expetativas criadas, nas medidas anunciadas pelo governo para colmatar os efeitos negativos desta crise, não foi previsto nenhum apoio específico para os produtores de vinho e suas unidades de vinificação”.

Goldman Sachs prevê queda de 1% do PIB da zona euro até ao segundo trimestre

“Os sectores químico e automóvel da Alemanha confirmam que o ritmo de paralisações por causa do aumento dos custos de energia provavelmente acelerará”, reforçam os economistas do Goldman Sachs.
Comentários