“Renovo o compromisso de serviço vitalício”. Carlos III discursa pela primeira vez como rei

“Ao longo da sua vida, a minha querida mãe foi uma inspiração e um exemplo para mim e para toda a minha família”, afirmou o rei Carlos III, acrescentando que “para além da dor pessoal, também partilhamos com todos vós um profundo sentimento de gratidão pelo seu amor, afeto e orientação”.

O novo rei do Reino Unido e da Commonwealth, Carlos III, dirigiu-se pela primeira vez ao seu país e ao mundo no seu novo papel que lhe foi atribuído após a morte da sua mãe, a rainha Isabel II, ocorrida na passada quinta-feira. Um Carlos visivelmente solene prometeu dar continuidade ao compromisso de “serviço vitalício” da sua mãe e a cumprir com os princípios constitucionais que o seu novo cargo implica.

Foi esta tarde, pelas 18h00, que Carlos III falou, num discurso televisionado, começando por enaltecer o papel da sua mãe num reinado que se estendeu por 70 anos.

“Ao longo da sua vida, a minha querida mãe foi uma inspiração e um exemplo para mim e para toda a minha família”, afirmou, acrescentando que “para além da dor pessoal, também partilhamos com todos vós um profundo sentimento de gratidão pelo seu amor, afeto e orientação”.

Hoje, Carlos III promete dar continuidade ao compromisso da sua mãe em prestar um “serviço vitalício e devoto” como soberano dos britânicos e dos restantes 14 estados da Commonwealth. “Mais do que uma promessa”, o serviço da sua mãe foi “um profundo compromisso pessoal ao longo de toda a sua vida, de sacrifício em nome do dever”, enalteceu o novo monarca.

“Tal como a rainha fez com devoção, comprometo-me a cumprir com os princípios constitucionais inerentes ao coração das nossas nações. Onde quer que possam viver no Reino Unido ou nos territórios pelo mundo, independentemente das vossas origens ou crenças, eu comprometo-me a servir-vos com lealdade, respeito e amor”, prometeu ainda Carlos III.

No início desta nova era, o monarca reconheceu que a sua vida irá mudar radicalmente e que já não lhe será possível dedicar-se às caridades que o seu anterior cargo de Príncipe de Gales e Duque permitiam. Contudo, “este trabalho importante irá continuar nas mãos de outros”, afirmou.

Será aqui que o rei irá contar com a “ajuda” da sua mulher, Camila, a nova rainha consorte, bem como do seu filho varão, William, que agora assume os cargos escoceses que pertenciam ao seu pai.

Carlos III deixou ainda uma palavra de afeto ao seu filho Harry e à sua esposa Meghan Markle, que agora vivem nos Estados Unidos: “Quero expressar o meu amor pelo Harry e pela Meghan, enquanto continuam a construir as suas vidas noutro continente”, afirmou.

O novo rei do Reino Unido admitiu que a próxima semana será marcada por um grande sentimento de pesar, enquanto se dão as preparações para o funeral da sua mãe. “Da nossa dor, tentemos tirar forças da luz do seu exemplo”, apelou o monarca.

Após agradecer as condolências transmitidas à família real por todo o mundo, as últimas palavras foram para a rainha Isabel II: “À minha querida mamã, enquanto começas a tua última grande viagem para te juntares ao meu papá, quero simplesmente dizer isto: obrigado pelo teu amor oferecido à nossa família e às famílias das nações que serviste com tanta devoção. Que voos de anjos te cantem para o teu descanso”, concluiu.

Carlos será oficialmente proclamado rei este sábado pelas 10h00, no Palácio de Saint James, em Londres.

Recomendadas

Coroação de Carlos III marcada para 6 de maio de 2023

A coroação do rei Carlos III, herdeiro da Rainha Isabel II, terá lugar em Londres em 06 de maio de 2023, anunciou o Palácio de Buckingham, a residência oficial da família real do Reino Undo.

Rainha Isabel II morreu de “velhice”, aponta atestado de óbito

O certificado também identifica o local da morte da rainha como “Castelo Balmoral”, a sua “residência habitual”

Conheça algumas das citações mais emblemáticas de Isabel II

“Declaro diante de todos vós que toda a minha vida, seja longa ou curta, será dedicada ao vosso serviço e ao serviço da nossa grande família imperial à qual todos pertencemos”, é uma das frases mais marcantes da rainha, que foi proferida no seu 21.º aniversário.
Comentários