Representante da China Three Gorges abandona Conselho Geral e de Supervisão da EDP

A EDP – Energias de Portugal não avançou com o motivo para a administradora representante do seu maior acionista abandonar o cargo.

A EDP anunciou ao mercado que “na presente data”, a representante da China Three Gorges Brasil Energia no Conselho Geral e de Supervisão (equivalente ao Conselho de Administração no modelo monista), a “senhora Li Li, apresentou a sua renúncia ao cargo”.

A EDP – Energias de Portugal não avançou com o motivo para a administradora representante do seu maior acionista abandonar o cargo.

O Conselho Geral e de Supervisão (porque a EDP tem o Modelo Dualista de governance) é composto por 16 membros, na sua maioria independentes, sendo que o mandato atual (2021-2023) tem uma duração de três anos.

A China Three Gorges Corporation tem 21,08% da EDP, que por sua vez tem os direitos de voto limitados a 25%.

Recomendadas

Supremo decide a favor de sindicato e TAP terá de pagar 50 milhões

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) confirmou esta sexta-feira que foi notificado pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ), que decidiu a seu favor numa ação judicial que custará mais de 50 milhões de euros à TAP.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

Escassez de trabalhadores no turismo? AHRESP apresenta nove medidas para resolver o problema

Desde a criação de estratégias criativas para atrair e reter profissionais à elaboração de um ‘Livro Verde do Mercado do Trabalho HORECA’, conheça as medidas apresentadas pela Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal.
Comentários