Representante especial dos EUA para a Coreia do Norte confiante na desnuclearização

O representante especial dos Estados Unidos para a Coreia do Norte, Stephen Biegun, afirmou esta segunda-feira estar “absolutamente confiante” na total desnuclearização do país liderado por Kim Jong-un.

Stephen Biegun falava em Seul, capital da Coreia do Sul, onde teve um encontro com as autoridades daquele país.

O enviado especial, citado pela agência Associated Press, disse estar “absolutamente confiante” de que a “total desnuclearização” está “dentro do alcance”.

Já o principal negociador nuclear de Seul, Lee Do-hoon, declarou que o “processo de desnuclearização enfrenta um momento crítico” e que os dois países precisam de se reunir “o mais rápido possível”.

A Coreia do Norte já tomou algumas medidas, como desmantelar os locais de testes nucleares, mas os Estados Unidos querem que Pyongyang dê passos mais significativos no sentido da desnuclearização.estado

Recomendadas

ONU em São Tomé elogia autoridades após ataque a quartel e pede que país seja “bom aluno”

Em entrevista à Lusa, Eric Overvest declarou que o escritório da ONU em São Tomé e Príncipe acompanhou, ao longo do dia, os acontecimentos, junto das autoridades, na sequência do assalto, por quatro homens, ao quartel militar, que o primeiro-ministro, Patrice Trovoada, classificou como “tentativa de golpe de Estado”.

PremiumJoe Biden arrisca teto para o preço do petróleo russo

A decisão não conseguiu consenso na União Europeia. Moscovo adverte que pode ser o primeiro passo para uma crise petrolífera sem precedentes. Com a Ucrânia às escuras e com frio, o Kremlin acha que a NATO já está a combater a Rússia.

Ex-ministro das Finanças do Luxemburgo vai liderar fundo de resgate da zona euro

Num comunicado hoje divulgado, o fundo de resgate do euro indica que “o Conselho de Governadores do Mecanismo Europeu de Estabilidade, que junta os 19 ministros das Finanças da moeda única, nomeou hoje o ex-ministro das finanças luxemburguês Pierre Gramegna para o cargo de diretor-executivo”, que ocupa a partir de 1 de dezembro.
Comentários