Responsabilidade Social e Empreendedorismo nas Empresas

Embora o lucro seja um fator essencial para uma empresa sustentável, existem muitos outros fatores que preocupam as organizações e que, hoje em dia, se tornaram quase como obrigações para estas. A preservação e o respeito pelo meio ambiente e pela sociedade são, cada vez mais, prioridades para os gestores.

Qual a importância da Responsabilidade Social para uma empresa? Qual o seu impacto quer nas organizações quer na sociedade? Estas são questões cada vez mais presentes na estratégia de qualquer empresa, uma vez que a consciencialização para este conceito é cada vez maior, quer por parte das organizações quer dos indivíduos. Esta alteração nas mentalidades deve-se sobretudo à nova forma de pensar e agir por parte da geração millennial, que defende que as empresas de hoje devem focar-se nas pessoas e no propósito do seu negócio e não apenas nos produtos e no lucro.

Apostar em responsabilidade social permite à empresa promover a inserção social, assim como ter uma intervenção direta no contexto socioeconomico, auxiliando na resolução de possíveis problemas sociais. De referir, que uma empresa socialmente responsável não é apenas aquela que cumpre somente as obrigações legais, mas sim aquela que desenvolve ações efetivas na sociedade e que visam alcançar melhorias.

Quando falamos em novas empresas, pensamos automaticamente que estas estão relacionadas com tecnologia e inovação. No entanto, ser inovador e empreendedor também significa desenvolver projetos que tenham um impacto positivo na sociedade, seja através de ações de inclusão social ou de ações que preservem e respeitem o meio ambiente. Desta forma, as empresas têm vindo apostar na junção de tecnologia com iniciativas de responsabilidade social para que realmente seja possível fazer a diferença na sociedade. A junção destes dois conceitos deve-se sobretudo à nova mentalidade da geração millennial que, atualmente, não se preocupa apenas em saber como é que as empresas desenvolvem os seus produtos e lucros, mas também de que forma contribuem para sociedade, afirma Barry Salzberg, CEO da Deloitte Global. (fonte: Deloitte – http://goo.gl/wo8zrU)

Relacionado com o aparecimento destas novas empresas, está o facto das novas gerações se terem tornado cada vez mais empreendedoras e com uma mentalidade muito diferente daquilo que estavamos habituados. Esta nova geração tomou o gosto por desenvolver novas empresas e novos negócios, que estão a mudar os hábitos de consumo das populações. Vários são os exemplos de empresas que surgiram para mudar os propósitos de negócio, para incentivar a economia da partilha e para incentivar as reduções das pegadas ambientais. Para além das novas empresas, também as atuais começaram a investir em alterar a sua atitude para com a sociedade. A preocupação para com as pessoas e o respeito pelo meio ambiente começaram a ser vistos e tratados como prioridades. E são claras as iniciativas que se têm vindo a implementar, por parte das empresas, para se combater a exclusão social e tornar a sociedade num mundo melhor. E a sua empresa? Já detém estas preocupações?

Artigo escrito por Manuel Maria Pereira de Azevedo, co-fundador da Energia Simples

Recomendadas

EDP procura startups mais inovadoras na área da energia

Elétrica lança a 7ª edição do Free Electrons em busca de startups inovadoras. Candidaturas decorrem até 28 de janeiro.

Empreendedores apresentaram soluções inovadoras na área de saúde

A portuguesa R-nuucell, spin-off da Faculdade de Ciências, Universidade de Lisboa, que desenvolve novos medicamentos para a terapia dirigida ao cancro da mama triplo negativo integrou o grupo de 20 startups que se apresentaram aos investidores na CUF Tejo, em Lisboa.
Icebot_Hottoast_960x600

Icebot: um robô que serve gelados

A startup brasileira Roboteria criou um braço robótico que é capaz de servir 600 gelados por dia, em quiosques.