Respostas Rápidas. Delta e Delta Plus. O que sabe sobre as mutações do vírus que já estão em Portugal?

Ministério da Saúde indiano alertou esta terça-feira para o surgimento de uma nova variante. A estirpe K417N, embora tenha feito soar os alarmes a nível mundial, já está presente em Portugal com 24 casos confirmados. O que é que já se sabe sobre ela?

Embora tenha sido motivo de alerta pelas autoridades sanitárias, por cá, a variante Delta Plus (ou Delta Mais) não é novidade e foi devido à sua existência que Portugal foi posto de fora do corredor verde do Reino Unido no início do mês.

A estirpe está agora no centro das atenções do mundo porque a Índia, onde foi identificada pela primeira vez a mutação (Delta) que lhe deu o nome, anunciou na terça-feira ter detetado entre 20 doentes outra nova linhagem, a K417N — para os portugueses, a já conhecida estirpe nepalesa.

Quantos casos da variante Delta Plus existem em Portugal?

Em Portugal, de acordo com a ministra da Saúde, Marta Temido, existem pelo menos 24 casos desta nova estirpe. No entanto, Portugal é país da União Europeia com mais casos reportados da mutação nepalesa, como adianta um relatório do Centro Europeu de Controlo e Prevenção de Doenças (ECDC) que cita os dados da Public Health England, publicado esta quarta-feira. O ECDC também adianta que “a proporção da variante B.1.617.2 + K417N [Delta Plus] é atualmente muito baixa nos países da UE/EEE”.

Em quantos países já foi detetada?

Até agora, a Delta Plus já foi identificada em dez países, segundo o relatório da Public Health England. Além da Índia e de Portugal, também já circula nos Estados Unidos, China, Japão, Nepal, Rússia, Reino Unido, Suíça e Polónia. O relatório aponta ainda que Portugal é o terceiro país com mais casos comunicados da Delta Plus, depois dos EUA (83) e do Reino Unido (36).

Quão mais transmissível é esta estirpe?

Segundo o Ministério da Saúde da Índia, que lançou o alerta para o surgimento desta variante no país na terça-feira, estudos mostraram que esta variante se espalha mais facilmente, liga-se mais facilmente às células do pulmão e é potencialmente resistente à terapia com anticorpos monoclonais, uma infusão intravenosa de anticorpos para neutralizar os vírus. No entanto, por existir uma falta de evidências científica, existem especialistas que questionam a legitimidade destes dados.

As vacinas são eficazes contra este novo vírus?

A agência europeia assinala que “aqueles que receberam apenas a primeira dose — de um processo de vacinação de duas — estão menos protegidos contra a infeção da variante Delta do que contra outras variantes, independentemente do tipo de vacina”. “No entanto, a vacinação completa proporciona uma proteção quase equivalente contra a variante Delta”, acrescenta.

Já um estudo da Universidade de Oxford conclui que a vacina da AstraZeneca é eficaz contra as variantes Delta e Kappa, identificadas inicialmente na Índia. Na semana passada, uma análise do Public Health England também mostrou que as vacinas da Pfizer e da AstraZeneca oferecem uma proteção superior a 90% no que toca à hospitalização após contágio com a variante Delta.

Recomendadas

Projetos de transição vão sofrer com efeitos da crise

Os processos de transição climática em curso já estão a sofrer soluços no atual cenário macroeconómico e há lições a tirar. “Tudo vai custar muito mais do que se pensava”, garante o CEO da Madoqua Renewables ao Jornal Económico.

Isolamento deixa de ser obrigatório para infetados com Covid-19

O Ministério da Saúde também aponta que os testes a covid-19 deixam de ser prescritos via SNS 24

Covid-19: Mortalidade e internamentos estáveis, infeções com tendência crescente

A mortalidade e as hospitalizações por covid-19 continuam em níveis estáveis em Portugal, mas o país regista uma tendência crescente de novos casos de infeção, indica o relatório sobre a evolução da pandemia hoje divulgado.
Comentários